Comissão de Educação recebe projetos educacionais da região Sul do estado

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Comissão de Educação e Cultura da Alesc se reuniu na manhã desta quarta (3), em Criciúma
FOTO: Solon Soares/Agência AL

Continua após o anúncio

A reunião da Comissão de Educação, Cultura e Desporto desta quarta-feira (3) teve participação de representantes de três diferentes iniciativas educacionais da região Sul de Santa Catarina. Apresentaram seus projetos e ações representantes do Instituto Federal de Educação (IFSC) de Araranguá, do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) e do Projeto Licenciaturas Integradas da Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina (Unesc).

A coordenadora do Neabi, Normélia Ondina Lalau de Farias, e a psicóloga Janaina Damásio Vitório apresentaram os trabalhos do núcleo, que, na síntese de sua coordenadora, busca “promover uma formação e uma educação antirracista”. O Neabi é formado por pesquisadores e colaboradores de diversos cursos da Unesc e tem a proposta de fazer discussões étnicas e raciais e o combate às discriminações.

Continua após o anuncio

Também busca capacitar professores e estudantes das licenciaturas para a Educação das Relações Étnicos-Raciais e Ensino de História e Cultura Africana, Afro-Brasileira e Indígena, conteúdos que são obrigatórios para o ensino básico, previstos nas Leis Federais nº 10.639/2003 e nº 11.645/2008.

Elas também apresentaram o programa de ações afirmativas Bolsas Equidade Racial da Unesc. O programa foi implementado em 2022 e oferece bolsas de estudo para alunos pretos, pardos, indígenas e quilombolas. Segundo as pesquisadoras, antes do Neabi havia em média de 60 alunos negros na Unesc e hoje têm uma média de 300, matriculados pelo programa.

Continua após o anúncio

Para dar dimensão do impacto do Projeto na universidade, Janaina exemplificou sua formação, “eu não era a única aluna negra da minha turma, me formei em psicologia, eu era a única aluna negra do curso”.

Já o Projeto Licenciaturas Integradas da Unesc, foi apresentado por Michele Gonçalves Cardoso, coordenadora do curso de História, e a coordenadora-adjunta do curso de Artes Visuais, Aurélia Honorato. Agrega 11 cursos das licenciaturas e foi implementado em 2019.

O projeto busca uma formação mais completa e interdisciplinar, um professor-pesquisador. A partir do projeto, foi implementado em todas as fases dos cursos de licenciatura a PCC (Prática como Componente Curricular), que desenvolve uma série de atividades formativas práticas. Segundo Aurélia “a problematização é a natureza metodológica dessa disciplina”.

A presidente da comissão e também professora, Luciane Carminatti (PT), ressaltou a importância da interdisciplinaridade para preparar o docente para atuar nas salas de aula. “Na escola todas as licenciaturas se encontram, no entanto, na formação dos educadores nem sempre”.

Para apresentar os projetos do IFSC de Araranguá, esteve presente na reunião Jaqueline Josiwana Steffens da Rocha, coordenadora de Relações Externas e Comunicação da instituição. Segundo ela, “muita coisa boa acontece dentro das instituições de ensino e muitas vezes acaba ficando dentro dos muros das instituições”.

O IFSC de Araranguá tem cerca de 1,3 mil estudantes em quatro cursos técnicos, duas graduações, duas pós-graduações e três cursos técnicos integrados ao ensino médio. As ações apresentadas são voltadas para a comunidade.

Jaqueline destacou a parceria da instituição com o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), que acolhe adolescentes em medidas socioeducativas. O IFSC é responsável pela certificação e acompanhamento didático e pedagógico dos internos em cursos de informática básica, buscando uma ressocialização na comunidade.

Também explanou sobre projetos desenvolvidos pelo IFSC voltados para mulheres. O Mulheres na Ciência, para incentivar a participação das mulheres nas ciências exatas e engenharias, áreas com grande predominância de profissionais homens e o Programa Mulheres Mil. Este último atende 25 mulheres, acima de 40 anos, oferecendo cursos de costura e formação relacionada aos direitos da mulher e foi classificado pela coordenadora do IFSC como a sua “menina dos olhos”.

(Com a colaboração de Cíntia de Oliveira)

Fonte: Agência ALESC

Continua depois do anúncio: FP

Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
Da redação do Portal SC Hoje News. DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99208.8844

Leia Mais

Previsão do Tempo

Balneário Camboriú
nevoeiro
15.3 ° C
20.5 °
15 °
100 %
2.6kmh
100 %
qua
16 °
qui
22 °
sex
21 °
sáb
22 °
dom
21 °

Mais Lidas

-PUBLICIDADE-