- PUBLICIDADE GOOGLE-

Lideranças pedem retomada da duplicação da BR-280 entre Araquari e São Francisco do Sul

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Audiência pública em Araquari, na noite desta segunda (11), discutiu a necessidade da retomada da obra
FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Continua após o anúncio

Lideranças políticas e empresariais dos municípios do Litoral Norte do estado solicitaram à superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Santa Catarina (Dnit-SC) urgência na retomada da duplicação do trecho da BR-280 que liga Araquari e São Francisco do Sul, paralisada desde o ano passado em função da necessidade de readequação do projeto. A manifestação aconteceu durante audiência pública promovida na noite desta segunda-feira (11) pela Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura da Alesc para debater o tema.

Na condição de proponente do evento, que aconteceu na Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Araquari (Aciaa), o deputado Sargento Lima (PL) destacou a importância do trecho, de 36 quilômetros, para o desenvolvimento da região.

Continua após o anuncio

“O forte trânsito existente na BR-280 vem trazendo grandes prejuízo para esses municípios, mas também para toda a região, e para o nosso agronegócio, podendo até mesmo, em algum momento, inviabilizar as nossas importações, além dos nossos pontos turísticos do Litoral Norte, razão pela qual precisamos discutir, com tecnicidade, este problema com o Dnit.”

O presidente da Câmara Municipal de Araquari, Sidinei Xavier, manifestou-se no mesmo sentido. “Essa é uma demanda que não é somente de Araquari, mas regional. A BR-280, em meio ao nosso grande porto de São Francisco do Sul, praias e também a Barra do Sul, se tornou um grande gargalo, pois ninguém consegue mais andar, não tem movimentação. Então há uma grande importância de desafogo, de acompanhar o crescimento dos nossos municípios.”

Continua após o anúncio

De acordo com o presidente da Aciaa, Vilmar Leoni, a interrupção da obra vem impedindo até mesmo o desenvolvimento do Porto de São Francisco do Sul, um importante catalisador de investimentos na região. “Já estamos esperando por essa duplicação há 20 anos e, para nós empresários da região, é de suma importância. O porto de São Francisco está querendo se desenvolver e essa obra que não sai. Imagine um caminhão parado três, quatro horas em uma fila, e são milhares deles.”

O turismo também é outro setor que vem sendo fortemente afetado pelas condições de trafegabilidade da via, sobretudo durante a temporada de verão, informou o prefeito Balneário Barra do Sul, Valdemar Baraúna Rocha. Segundo disse, os moradores do município precisam utilizar estradas alternativas para se dirigirem a outras localidades ou para acessarem a BR-101. “É comum demorarmos mais de duas horas só para sair do município, situação que fica ainda mais difícil na temporada de verão.”

Presente à audiência, o superintendente do Dnit-SC, Alysson Rodrigo de Andrade, apresentou os motivos para a suspensão da duplicação da via. “Esse projeto é muito antigo, remonta há outras décadas e inúmeros problemas surgiram, inclusive comerciais, naturais de uma região que cresceu tanto e que agora a gente precisa adequar para compatibilizar os preços dos insumos aos preços do contrato avencado lá atrás.”

O novo projeto, disse, contará com novas previsões, como o contorno do Bairro Itinga, uma nova inspeção geotécnica para denotar problemas com viadutos, o contorno ferroviário, e também uma ciclovia, objeto do plano básico ambiental indígena. Ele disse ainda que a expectativa é que a obra seja retomada no próximo ano.

“Nós já fizemos uma revisão, que agora vamos encaminhar ainda esse mês a Brasília para aprovação, para que possivelmente em 2024 possamos retomar essa primeira fase do empreendimento, compreendido entre o porto de São Francisco, no km 0 até o km 36, na divisa com a BR-101.”

Retrospecto da obra
Conforme apresentado durante a audiência, os trabalhos de duplicação da BR-280 iniciaram em 2018 e, desde então, sofrem com a falta de recursos e morosidade. O trecho entre Araquari e São Francisco do Sul (lote 1) é considerado pelo Dnit o mais complexo entre as obras em andamento nas rodovias federais de Santa Catarina.

Em dezembro de 2022, novos empecilhos surgiram: a necessidade de readequação do projeto e de um contrato complementar para o canal do Linguado e, ainda, a instalação de ciclovia nos 36 quilômetros do lote 1.

O Dnit reservou R$ 80 milhões para o trecho, quantia considerada adequada para uso em 2023, sendo que parte dos recursos será usada também em desapropriações. Na retomada das obras de duplicação da BR-280 entre São Francisco do Sul e Araquari, o Dnit informou que deve priorizar dois trechos, com extensão de 17 quilômetros, somados. As frentes de trabalho prioritárias serão entre os quilômetros 3 e 17, no traçado novo (contorno) de São Francisco do Sul; e entre os quilômetros 25 e 28, em Araquari, onde será construído um elevado.

Alexandre Back
Agência AL

Fonte: Agência ALESC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
Da redação do Portal SC Hoje News. DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99208.8844

Veja Mais

Mais Lidas

RECEITAS