Prefeitura esclarece o que é esporotricose e como prevenir a doença


A Prefeitura de Florianópolis, por meio do Centro de Controle de Zoonoses, informa que a esporotricose é uma doença causada por um fungo, encontrado em madeiras e terra, e que pode atingir seres humanos, cães e gatos. Ela é caracterizada por feridas na pele que não cicatrizam ou reaparecem após a cicatrização.
 
O Centro de Controle de Zoonoses atendeu três felinos com suspeita de esporotricose no Rio Vermelho e na Tapera, em agosto deste ano. Com a confirmação do diagnóstico, as equipes técnicas visitam casa a casa nas proximidades da residência do animal positivo para investigar possíveis novos casos e orientar a população sobre as medidas de prevenção. 
 
Em 2021, outros três casos da doença já foram identificados pelo Centro de Controle de Zoonoses por meio de notificações de médicos veterinários particulares ou da busca ativa realizada pela equipe. 
 
A administração municipal reforça que a população deve seguir as medidas de prevenção para evitar novos casos de esporotricose.
  
O costume dos gatos de afiar suas unhas é um fator que pode contaminá-los, assim como pessoas que realizam práticas de jardinagem. A transmissão também pode acontecer através de brigas de gatos com outros animais e, por isso, os que ficam na rua são mais suscetíveis a contrair a doença.
  
As medidas de prevenção variam para seres humanos e animais de estimação. Confira quais são: 
 
Para seres humanos: 
 
– Usar luvas e roupa manga comprida quando trabalhar com terra/jardinagem;
  
– Evitar contato com animais de rua e desconhecidos;
  
– Caso seja arranhado por galhos vegetais ou por gatos, lavar o local afetado imediatamente com água corrente e sabão/sabonete e fazer compressa com água quente. As compressas devem ser constantes, diversas vezes ao dia, em uma temperatura suportável, com cuidado para não provocar queimaduras.
  
Para animais de estimação (cães e gatos): 
 
– Evitar contato com animais desconhecidos; 
 
– Higienizar as patas e unhas na volta pra casa quando houver contato com terra; 
 
– Manter os animais dentro de casa ou do pátio cercado, sem acesso de outros gatos.


Comente com o Facebook