Continua após a Publicidade

Golpes virtuais aumentaram 480% em 2022. Deputado Matheus Cadorin pede a criação de uma delegacia especializada em crimes cibernéticos

Você, que está lendo este texto agora, já sofreu uma tentativa de golpe pela internet. Caso
seja uma pessoa de muita sorte, ainda não passou por esta má experiência, mas certamente
conhece alguém que enfrentou problemas por causa disso. O número de vítimas em Santa
Catarina cresce sem parar. As denúncias de golpes virtuais aumentaram 480% em 2022,
segundo o Procon estadual. A maior parte das vítimas são pessoas de mais idade, que chegam
a perder dezenas de milhares de reais em um único golpe.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Mais agilidade
Para mudar esta situação e colocar os criminosos sob pressão, o deputado Matheus Cadorin (Novo) pediu ao governador Jorginho Mello a instalação de uma delegacia especializada de investigação e repressão de crimes cibernéticos em Joinville, a cidade mais populosa do Estado. “São crimes cometidos na velocidade da internet. Precisamos de uma polícia que seja tão ágil, ou mais ágil, que os golpistas, a fim de que eles sejam identificados e severamente punidos”, explica Cadorin.

Explosão de casos
O parlamentar do Novo explica que, durante a pandemia, com a redução da circulação de pessoas, a maior parte dos índices de criminalidade caiu, mas os crimes virtuais tiveram um salto, com um aumento de 102%. Foram registradas mais de 87 mil ocorrências em 2021, sendo 49 mil estelionatos, de acordo com dados do Colegiado de Segurança Pública de Santa Catarina.

Migração do crime
Esses números não baixaram com o término das restrições de circulação de pessoas, mostrando que os crimes virtuais e cibernéticos vieram para ficar. “Parte dos criminosos migrou das ruas para a web”, explica Matheus Cadorin. “Em Joinville, minha cidade natal, o aumento de crimes virtuais é da ordem de 250%, e aproximadamente 60% das ocorrências registradas fora das delegacias especializadas, como a de homicídios e a de crimes contra a mulher e crianças, são relativos a crimes virtuais”, detalha o parlamentar.

Pedido está com o governador
Agora a indicação de criação, em Joinville, de uma delegacia especializada em investigação e repressão de crimes cibernéticos, está nas mãos do governador Jorginho Mello. “Espero que o governador perceba a urgência desta situação e garanta a segurança de milhões de pessoas que vivem e trabalham em Santa Catartina”, finaliza Matheus Cadorin.

GONZALO PEREIRA – (48) 98401.1139

Fonte: Agência ALESC – Gabinetes

Continua após a Publicidade