Balanço de Gestão: Badesc intensifica apoio a micros e pequenas empresas nos últimos quatro anos

Continua após a Publicidade

A criação do Fundo de Aval do Estado de Santa Catarina (FAE-SC) permitiu, até outubro deste ano, que mais de 1.470 micro e pequenas empresas pudessem contratar financiamento, manter empregos e garantir a continuidade dos seus negócios. Criado em 2020 pelo Governo do Estado, um dos anos mais críticos economicamente para os empreendedores, o Fundo é gerido pela Agência de Fomento do Estado de SC (Badesc).

O objetivo do FAE é prover garantia para financiamento dos projetos de fomento àquelas empresas que não possuem garantia real disponível. Além do Fundo, nos últimos anos, o Badesc firmou parcerias semelhantes com a Associação Empresarial de Florianópolis e Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), proporcionando aos seus associados acesso ao crédito.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

O FAE serviu de aval para todas as operações de crédito do Programa Recomeça SC, primeira edição, e da linha de crédito SC Mais Renda Empresarial, lançada em 2021 em socorro aos empresários que sofreram impacto econômico causado, principalmente, em razão da pandemia.

Silvia Faria de Matos, proprietária de um restaurante de comida japonesa, de Joinville, acessou recursos do SC Mais Renda Empresarial e enalteceu a importância para a empresa. “Diante de um cenário incerto enfrentado durante a pandemia, o crédito permitiu a continuidade do nosso negócio e a manutenção da maioria dos empregos”, conta Silvia.

Para Kalinca Silva, sócia de uma loja de calçados, de São José, o crédito do Badesc foi o que manteve o negócio funcionando. “Tínhamos um planejamento para recuperar o investimento da loja nos próximos dois anos, porém já no primeiro, a pandemia chegou e as vendas foram muito abaixo do planejado. O recurso manteve a loja aberta, permitiu a negociação com fornecedores e evitou demissões”, explica a empresária.

Mais de R$ 1 bilhão na economia catarinense

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

De 2019 a outubro de 2022, o Badesc, a partir de uma visão e gestão técnica, redesenhou o modelo de negócios, operacionalizou programas de crédito com juros subsidiados pelo Governo de Santa Catarina e registrou em seu histórico grandes conquistas, como o rating institucional e recordes operacionais. No período, mais de R$ 879 milhões foram injetados na economia catarinense, divididos nos setores privado, público e microcrédito.

“Se somarmos a esse número o valor das renegociações e postergações de pagamento oferecidas aos empreendedores, principalmente em razão da pandemia, estamos falando de mais de R$ 1 bilhão movimentando a economia de SC”, explica o presidente do Badesc, Eduardo Machado.

Em 2021, a Agência realizou aproximadamente 1,5 mil operações de crédito, sendo 95% para micro e pequenas empresas. “Pulverizamos nosso atendimento com foco especial nas MPEs, com oferta de linhas de crédito com juros subsidiados pelo Governo do Estado. Para atender a demanda, ampliamos nosso braço operacional com parcerias e ferramentas tecnológicas. Essas ações nos proporcionaram dobrar o número de operações em 2021, frente a 2020, que era nosso recorde até então”, afirma Machado.

2022: o ano da retomada

Para auxiliar os empreendedores ao retorno gradual das suas atividades, passadas as piores ondas da Covid-19, o Badesc e o Governo do Estado criaram o Programa Catarinense de Regularização de Débitos Inadimplidos (Redin). A medida abrange as operações de crédito com juros subsidiados pelo Estado e que estejam inadimplentes.

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Recomeça SC: Socorro aos atingidos por desastres naturais

Neste ano, o Programa Recomeça SC foi ampliado para atender, além dos empreendimentos localizados em municípios que decretaram Calamidade Pública, os que tenham decretado Situação de Emergência, devido a desastres naturais, catástrofes climáticas e situações correlatas, todos devidamente reconhecidos pela Defesa Civil de SC. O Programa tem juros parcialmente subsidiados pelo Governo do Estado.

Badesc Cidades

A linha de crédito voltada às prefeituras catarinenses foi toda reformulada em atendimento à demanda dos gestores municipais. Entre as principais vantagens: agilidade no processo de análise e contratação e a liberação simplificada do crédito. A partir de agora, a liberação do crédito para obras de engenharia é feita 50% no ato da contratação, 35% quando for investida a primeira parcela e 15% na entrega da obra. Além disso, a administração pública terá prazo total de 10 anos para pagamento.

Desde sua criação, já foram feitas 1.367 operações, em 278 municípios. O valor total injetado na economia catarinense foi de R$ 1,78 bilhão.

Microcrédito Juro Zero

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O Programa Microcrédito Juro Zero passou por mudanças como o aumento no valor das operações, que passou de R$ 3 mil para R$ 5 mil. Em março de 2022, foi registrado o melhor resultado da história do Programa: 1.747 operações, que ultrapassaram os R$ 8,2 milhões.

O Programa Juro Zero é oferecido pelas instituições de microcrédito habilitadas pelo Badesc para esta finalidade em todas as regiões de Santa Catarina. Os MEIs formalizados, que tiverem o pedido aprovado, devem pagar as parcelas em dia. Como reconhecimento, o Governo do Estado quita a última parcela, que corresponde aos juros da operação.

Desde sua criação, até agosto de 2022, o Programa realizou 44.549 operações de crédito, que somam o valor de R$ 198,8 milhões.

O Juro Zero é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) e da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc), em parceria com as instituições de microcrédito catarinenses.

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade