Polícia Científica de Santa Catarina completa um ano de fundação

Continua após a Publicidade

Junto do novo nome e da nova identidade visual, a criação da Polícia Científica, em 2021, deu à Perícia Oficial catarinense uma nova data de aniversário. Nesta quarta-feira, 21, a instituição completa um ano de atividades desde à mudança de nomenclatura. A data remete ao mesmo dia do ano passado, quando foi aprovada pela Assembleia Legislativa a PEC 9/2021 – de autoria do Governo do Estado – que autorizou a nova identidade em substituição ao antigo Instituto Geral de Perícias.

Embora a promulgação da Emenda Constitucional 84/2021, que oficializou a mudança, tenha ocorrido no dia 28 de dezembro, o perito-geral da Polícia Científica, Julio Freiberger Fernandes, explica que a vitória de fato veio na votação do dia 21 de dezembro de 2021, quando o projeto foi aprovado de forma unânime pelo Legislativo.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

“Além de atender à Resolução 1/2020 do Conselho Nacional de Dirigentes de Polícia Científica (CONDPC), que estabelece a padronização das perícias oficiais no país, a criação da Polícia Científica de Santa Catarina era uma antiga demanda da categoria. A conquista fortalece a imagem e a representatividade das perícias frente à população e demais órgãos de Segurança Pública, sem contar o impacto extremamente positivo sobre nossos servidores”, revela.

Segundo ele, no último ano o órgão sofreu uma verdadeira transformação, graças à boa influência da alteração sobre o quadro efetivo. Utilizando as palavras do ex-perito-geral Giovani Eduardo Adriano, a quem atribui papel determinante na conquista, Julio afirma que “a ação aumentou a autoestima dos servidores e o orgulho sentido pela instituição”, reconhecendo que esses efeitos tiveram reflexo direto na qualidade dos serviços prestados.

“A criação da Polícia Científica não gerou novas despesas ao Estado e não provocou alterações na estrutura organizacional. Pelo contrário, com a padronização nacional ela trará benefícios em termos de gestão, como a redução de custos a partir de aquisições conjuntas envolvendo todas as polícias científicas. O que mudou foi para melhor, a exemplo do bom desempenho produtivo observado durante o ano, fruto da motivação e do entusiasmo dos agentes, que se sentem valorizados”, conclui.

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade