Diplomação dos eleitos em SC

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Deputada Ana Campagnolo discursou representando todos os deputados estaduais eleitos em 2022

No dia 19 de dezembro de 2022, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) diplomou os eleitos em outubro, numa cerimônia realizada na sede do Tribunal de Justiça, em Florianópolis. O evento começou às 17h e terminou às 19h.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

A deputada Ana Campagnolo (PL), mais votada no pleito, falou pelos deputados estaduais eleitos e afirmou que o mandato “é uma oportunidade de trazer dias cada vez melhores para os eleitores”, que “os homens respeitam as mulheres, que todos têm as mesmas oportunidades e que as mulheres provam seu valor pelo trabalho e pelo talento, sem vitimismo”.

Também fez questão de enfatizar que “Santa Catarina é o melhor lugar do Brasil, a Alesc é a melhor Assembleia do país e, finalmente, homens e mulheres precisam estar em harmonia.” Importante parte do discurso citado pela parlamentar foi proferido em 13 de março de 1934 pela primeira deputada da história do Brasil, Carlota Queirós, que era professora, política e escritora.

Trecho do discurso de Carlota Queirós:

“Além de representante feminina nesta assembleia, sou, como todos os que aqui se encontram, uma brasileira, integrada nos destinos do seu país e identificada para sempre com os seus problemas. Hoje é necessário que, homens e mulheres, com todos os seus recursos, concorram simultaneamente para aumentar as possibilidades do Brasil. Tal o espírito de que nos devemos compenetrar, ao ingressar na política. Acolhe-nos, sempre, um ambiente amigo. Esta é a impressão que me deixa o convívio desta Casa. Nem um só momento me senti na presença de adversários. Porque nós, mulheres, precisamos ter sempre em mente que foi por decisão dos homens que nos foi concedido o direito de voto. E, se assim nos tratam eles hoje, é porque a mulher brasileira já demonstrou o quanto vale e o que é capaz de fazer pela sua gente.” (Carlota Pereira de Queirós, primeira deputada mulher do Brasil em seu discurso de 13 de março de 1934. Disponível no site da Câmara Nacional)

“Obrigada a todos os catarinenses que fizeram meu nome entrar para a história. Serei leal até o fim”, finalizou Campagnolo.

No primeiro mandato, Campagnolo se destacou como uma liderança regional e nacional em temas relativos ao feminismo, que se repartem em ideologia de gênero, aborto, linguagem neutra etc, escreveu quatro livros, três sobre feminismo e um sobre direito e educação domiciliar, mas não deixou de produzir o trabalho parlamentar de atendimento aos anseios mais básicos da população, destinando milhões de reais em emendas para municípios de todas as regiões do estado de Santa Catarina, atendendo as solicitações do cidadão nas áreas de saúde, segurança pública, infraestrutura, educação, esporte e assistência social.

Fonte: Agência ALESC – Gabinetes

Continua após a Publicidade