Avança no Parlamento projeto que cria um programa de proteção à gestante da segurança pública

Continua após a Publicidade

Mais uma lei, de autoria da deputada Paulinha (Podemos), que vai fazer a diferença na vida da mulher catarinense, avança no Parlamento.

Por unanimidade, em reunião nesta terça-feira (13),  a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) emitiu parecer favorável ao Projeto de Lei (PL) 223/2021, que visa instituir um programa de proteção à mulher gestante em atuação na área da segurança pública do Estado.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Conforme a deputada Paulinha, a iniciativa busca garantir à servidora em gestação prioridade no acesso às vagas de permuta e composição de equipes nas corporações que integram o setor.  “O objetivo é salvaguardar o direito a uma gestação saudável e o retorno da servidora à ativa, terminado o período de licença-maternidade”, destacou a parlamentar.

Além do seu voto, pela constitucionalidade da matéria, a deputada Ana Campagnolo (PL) apresentou uma emenda para incluir as bombeiras militares no projeto, bem como para assegurar às profissionais, que já tenham dado à luz, o direito a duas horas diárias durante o período de trabalho para a amamentação dos filhos.

O texto segue em análise nas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; e de Segurança Pública.

Valquiria Guimarães
Assessoria de Comunicação
Deputada Paulinha
Com apoio Imprensa Alesc
048 991047676

Fonte: Agência ALESC – Gabinetes

Continua após a Publicidade