Sopelsa valoriza instalação de Vara Regional na Comarca de Concórdia

Continua após a Publicidade

A instalação da Vara Regional de Recuperações Judiciais e Falências em Concórdia, semana passada, beneficia 57 comarcas da região e agiliza a tramitação de processos, atende interesses da comunidade empresarial, da advocacia e eleva o status da jurisdição do fórum local. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Moacir Sopelsa (MDB), participou das primeiras tratativas que resultaram no avanço para o Judiciário, especialmente para a prestação de serviços. Esteve em audiências entre representantes da Seccional da OAB com a presidência do Tribunal de Justiça, e viu com satisfação a implementação da unidade. “Os moradores de Concórdia e região são merecedores dessa Vara. É mais uma forma da classe empresarial ter atendimento judiciário célere”, destacou o parlamentar.

O evento celebrou a junção de esforços em prol da Justiça, como destacou o presidente do Poder Judiciário catarinense, desembargador José Henrique Blasi. “Felizmente, as entidades públicas envolvidas e comprometidas com a busca do direito da comunidade possuem ótimo relacionamento institucional”. O governador Carlos Moisés e o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o catarinense Marco Aurélio Gastaldi Buzzi, também participaram da solenidade.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

A grande responsabilidade de cuidar dos pedidos de recuperação judicial – tentativa de evitar a falência – e de falência das empresas da regional abrangida, ainda não possui magistrado designado, o que deve acontecer logo no início de 2023, após processo de promoção de algum juiz de Entrância Final. “É de extrema importância o processo de elevação da comarca de Concórdia de ‘Comarca de Entrância Final’ para ‘Comarca de Entrância Especial’. Desde que ingressei na magistratura, ouço que Concórdia seria a próxima Comarca de Entrância Especial e, aqui, hoje estamos. É um sonho realizado, diante da oportunidade de maior permanência dos magistrados cujo próximo passo na carreira é o Tribunal de Justiça, já como desembargadores”, valoriza o juiz da 1ª Vara Cível e diretor do foro da comarca de Concórdia, Ildo Fabris.

Fonte: Agência ALESC – Gabinetes

Continua após a Publicidade