Alesc celebra os 90 anos do Sicoob de Itapiranga

Continua após a Publicidade

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) promoveu, na noite desta sexta-feira (2), uma Sessão Solene para comemorar os 90 anos da fundação do Sicoob – Cooperativa Creditapiranga, de Itapiranga. A solenidade aconteceu na Câmara de Vereadores de Itapiranga, reunindo lideranças políticas e empresariais da região, atendendo a uma proposição da deputada Marlene Fengler (PSD), que neste ano teve lei aprovada no Parlamento reconhecendo o município como Capital Catarinense do Cooperativismo de Crédito.

Durante o evento foram homenageadas, além da Cooperativa Creditapiranga, mais nove instituições e personalidades que integram a história da cooperativa e contribuem de forma significativa para o seu desenvolvimento. Ao defender a aprovação da Lei, a parlamentar disse tratar-se de “uma questão de justiça com o município” porque a primeira cooperativa de crédito de Santa Catarina foi fundada na localidade em 1932, quando ainda era conhecida como Porto Novo. 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Inicialmente, a cooperativa tinha 41 associados e atualmente tem mais de 27 mil cooperados. Ao completar 90 anos, possui uma estrutura que atende a toda a população dos municípios de Itapiranga (dois pontos de atendimento), São João do Oeste e Tunápolis, em Santa Catarina, além de Tenente Portela, Três Passos, Crissiumal e Santa Rosa, no Rio Grande do Sul.

O Sicoob Creditapiranga administra R$ 696 milhões em ativos totais, R$ 438 milhões em depósitos totais, R$ 348 milhões em operações de crédito e R$ 5,2 milhões em sobras acumuladas no 1º semestre de 2022. A iniciativa da deputada Marlene Fengler atendeu sugestão do presidente do Sicoob de Itapiranga, Simplício Meurer, e de lideranças locais na defesa do reconhecimento legal de Itapiranga como berço da modalidade no estado. Nascida em Itapiranga e filha de pequenos agricultores, Marlene se sensibilizou com o pedido e apresentou prontamente o Projeto de Lei na primeira semana de abril. 

Ela lembrou das dificuldades da família em obter crédito no sistema tradicional, além das exigências contratuais dos financiamentos que praticamente inviabilizavam a tomada de empréstimos por produtores familiares. A alternativa era o autofinanciamento com a criação de cooperativas cujo os donos seriam os próprios associados. 

“Eu lembro que meu pai sempre falava na importância em ter uma cooperativa formada por pessoas que se conheciam, se respeitavam e acreditavam umas nas outras. Era a essência da formação daquela comunidade, porque por ali girava toda a economia local. As pessoas tinham medo de procurar instituições bancárias, mas não tinham medo de procurar as cooperativas, porque eram formadas por produtores com perfis semelhantes e tinham os mesmos valores. Essa essência criou o que temos hoje: um sistema de cooperativas que é uma potência em Santa Catarina e no Brasil”, conta a parlamentar.

Solenidade
A deputada Marlene Fengler avaliou o evento como uma data importante para Itapiranga. “Esses 90 anos representam muito porque o cooperativismo na região e no estado é muito forte. O desenvolvimento de toda região, com toda certeza, tem a força do Sicoob, porque além de construir em conjunto com a comunidade um projeto de desenvolvimento para o município e para região, também fez investimentos para que isso acontecesse. Se hoje somos uma região desenvolvida, o cooperativismo teve uma participação decisiva para que isso acontecesse.”

O presidente do Sicoob Creditapiranga, Simplício Meurer, enalteceu a importância da solenidade em homenagem aos 90 anos da cooperativa. “A partir de um sistema financeiro organizado, uma comunidade consegue se desenvolver. Aqui, na antiga Porto Novo, tinha apenas só a nossa cooperativa. Para se ter uma ideia, Itapiranga foi emancipada em 1954, até então a comunidade estava isolada e a própria comunidade se organizou por meio de um projeto, uma ideia trazida pelos padres Jesuítas e a nossa cooperativa é fundada. Um modelo de colonização montado pelos padres e que acabou se caracterizando com o que temos hoje, superando muitos desafios nestes 90 anos.”

O presidente do Sicoob Central, Rui Schneider da Silva, destacou que o Sicoob representa 38 cooperativas, 1,3 milhão de associados, e a Creditapiranga, que completa 90 anos, é um símbolo da longevidade e do bom trabalho. “A nossa cooperativa tem feito um trabalho em prol dos associados, sempre trabalhamos neste sentido, e nós temos aqui em Itapiranga uma referência porque ela tem um grande vínculo com a comunidade.” Ele enfatizou que o Sicoob atua em todos os estados da Federação e que em Santa Catarina conta com mais de 451 pontos de atendimento, 38 cooperativas, administrando mais de R$ 39 bilhões de ativos.

Para o prefeito de Itapiranga, Alexandre Gomes Ribas (PP), a presença do Parlamento catarinense homenageando o Sicoob no município é muito especial. “Itapiranga é um município que é pioneiro em muitas coisas e este pioneirismo em relação ao cooperativismo de crédito retrata o fato de que o crescimento da região decorre desta iniciativa que ocorreu há 90 anos. Com certeza, isso impulsionou o desenvolvimento da região.”

Homenageados:

  • Sicoob Creditapiranga – presidente Simplício Meurer;
  • Prefeito de Itapiranga, Alexandre Gomes Ribas;
  • Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc) – Rui Schneider da Silva;
  • Presidente do Sicoob Central – Rui Schneider da Silva;
  • Diretor do Centro Cooperativo Sicoob – Fernando Vicente Netto;
  • Padres Jesuítas – Padre Ivo Kuhn;
  • Associado do Sicoob e autor da sugestão do título de Itapiranga, Helmuth Egewarth;
  •  Ex-presidente do Sicoob, Ivo Blatt;
  • Ex-presidente do Sicoob, José Adalberto Michels;
  • Ex-diretora do Sicoob Creditapiranga, Lili Marasca.

Fonte: Agência ALESC

Continua após a Publicidade