Deputados aprovam criação de rota turística religiosa no Sul de SC

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Por unanimidade, os deputados da Assembleia Legislativa aprovaram nesta terça-feira (29) o projeto de lei (PL) que institui uma nova rota turística religiosa em Santa Catarina. O PL 144/2022, de autoria do deputado Volnei Weber (MDB), cria a rota Caminhos do Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, abrangendo os municípios do Extremo Sul do estado. A matéria segue para sanção do governador.

O roteiro tem como objetivo fomentar o turismo e estimular novos investimentos econômicos na região, contribuindo ainda para conservar a religiosidade e as tradições trazidas pelos povos açoriano, italiano e africano. O nome da rota é referência ao santuário que promove uma das maiores celebrações católicas do Sul do estado, a romaria e festa de Nossa Senhora Mãe dos Homens.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

“O turismo religioso é um dos setores que mais vem se desenvolvendo no Brasil. Há mais de 200 roteiros no país, que movimentam 15 bilhões de reais anualmente com a peregrinação de fies de todo Brasil e do exterior. Esse projeto tem como objetivo incentivar o turismo e estimular o desenvolvimento econômico da região”, explicou Weber.

O parlamentar lembrou que a rota abrange os municípios de Araranguá, Turvo, Ermo, Meleiro, Sombrio, Balneário Gaivota, Balneário Arroio do Silva e Maracajá. “Santa Catarina é um dos estados que tem o turismo religioso forte, com mais de 70 cidades com roteiros, atraindo turistas e fiéis. Sei a importância religiosa e econômica do setor, por isso apresentei a matéria que tem como objetivos de fomentar o turismo e estimular novos investimentos econômicos na região, contribuindo ainda para conservar a religiosidade e as tradições trazidas pelos povos açoriano, italiano e africano.”

Ele lembrou, ainda, que em dias da celebração no Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens mais de 60 mil romeiros visitam a região e que com a criação da rota este cenário se ampliará, devido sua localização privilegiada. “É mais um empurrão necessário para a valorização da cultura local e o desenvolvimento regional e estadual.”

Denominações
Os parlamentares aprovaram na sessão cinco PLs referentes a denominações em rodovias estaduais.

O PL 73/2021, de Volnei Weber, denomina José Francione de Freitas o viaduto da Rodovia SC-370, na intersecção com a Rodovia Ivane Fretta Moreira, em Tubarão. O homenageado foi empresário no Sul do estado.

O PL 159/2022 dá o nome de Rodovia da Amizade – Vereador Renato Timm Marins ao trecho da Rodovia SC-135 entre o entroncamento da SC-280 (para Porto União) e o município de Caçador (Entrada Leste – SC-350). O autor do projeto é o deputado João Amin (PP). Além de vereador, o homenageado foi empresário e dirigiu entidades filantrópicas de Caçador.

O PL 255/2022, do suplente Pepê Collaço (PP), denomina Rodovia Abílio Manoel de Lima o trecho da SC-434 entre a BR-101 e Garopaba. O homenageado foi empresário e vereador em Garopaba. Além de atuar em causas sociais, teve papel no desenvolvimento do turismo no município.

O PL 318/2022, do deputado José Milton Scheffer (PP), dá o nome de José Oscar Kurtz à Estação Experimental da Epagri em Caçador. O autor do projeto destacou a importância de Kurtz, falecido em outubro passado, para a agricultura catarinense. “Ele dedicou-se exaustivamente à pesquisa e ao desenvolvimento da agricultura catarinense. Ajudou a construir a história de um segmento que gera riquezas para o estado. Ele plantou as sementes para construir um futuro melhor para nossa agricultura familiar”, afirmou.

Já o PL 320/2021, do deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB), denomina Edgard Maluta o elevado na interseção entre a BR-280 e a SC-108, em Guaramirim. O parlamentar informou que o homenageado foi empresário no município e sempre lutou pela duplicação da rodovia federal que corta o perímetro urbano de Guaramirim.

Vetos mantidos
Ainda nesta terça-feira, os deputados mantiveram sete vetos do Executivo. A maioria dos projetos vetados tratava de medidas que foram adotadas durante as restrições impostas pela pandemia da Covid-19, em especial nos anos de 2020 e 2021. Com redução do número de casos da doença e o fim das restrições, os projetos vetados perderam objeto.

A relação completa dos vetos apreciados pode ser consultada no Portal da Transparência da Alesc.

(com informações de Ney Bueno)

Fonte: Agência ALESC

Continua após a Publicidade