É preciso cuidar das mulheres catarinenses

Continua após a Publicidade

A violência contra a mulher virou uma epidemia nacional e  Santa Catarina não é exceção. Ao contrário. Os dois últimos casos de feminicidios chocaram pela crueldade e pela premeditação e fizeram com que o Estado contabilizasse apenas este ano a triste marca de 50 assassinatos de mulheres, que tiveram suas vidas ceifadas pela banalização da violência doméstica. E pior: a mão que mata é aquela que um dia acariciou. Ou seja: os maridos, namorados ou companheiros que inconformados com o fim do relacionamento, matam e deixam órfãos filhos e filhas dessa relação.   

Ainda consternada com mais esses casos de violência gratuita contra as mulheres catarinenses, a deputada Paulinha ( Podemos ) avalia que é preciso cuidar das mulheres catarinenses amplificando o debate da não violência com toda a sociedade. 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Ainda Paulinha buscou ferramentas que podem ser uma aliada contra essa violência doméstica. A parlamentar conheceu uma tornozeleira eletrônica, que seria utilizada por homens que tenham medidas protetivas.

“ E em caso de aproximação do homem com a mulher vítima de violência em uma determinada distância um sensor que estará com a mulher e outro com a Polícia Militar, seria acionado, protegendo ainda mais nossas mulheres que já tem medidas protetivas”, avaliou a parlamentar.
Ela postou a novidade em suas redes sociais destacando a iniciativa que marca o Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra as Mulheres, celebrado em 25 de novembro.

No entanto, a deputada deixa claro que esse tema é muito profundo e muito mais complexo.  

“  Esta é só uma forma de preservar a vida das nossas mulheres que diariamente se vão por tamanha violência, mas é preciso amplificar a educação nas escolas, no ambiente de trabalho e em todos os lugares! Precisamos falar sobre a não violência, precisamos cuidar das nossas mulheres”, avaliou.

Valquiria Guimarães
Assessoria de Comunicação
Deputada Paulinha
048 991047676

Fonte: Agência ALESC – Gabinetes

Continua após a Publicidade