Professor da rede municipal de Florianópolis lança livro sobre ensino de skate na educação física

Continua após a Publicidade
O professor de educação física da rede municipal de ensino de Florianópolis, Cláudio de Souza, o Cláudio Sonhador,  irá lançar  “Skate na Escola: atividades para iniciação da prática do skate na educação física escolar”.
 
O lançamento do livro ocorrerá no dia 30 de novembro, às 19h, no Centro de Ciências da Saúde e do Esporte  da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), no bairro Coqueiros. Os interessados podem adquirir a obra   pelo site: www.skatenaescola.com.br.  ou pelo telefone (48) 9 9814-8818. 
 
O livro é resultado de 5 anos de pesquisas, experimentos e vivências  nas  mais de 10 unidades educativas pelas  quais o projeto “Skate na Escola”, articulado por Cláudio de  Souza,  já passou.
   
Conforme o autor, trata-se de uma obra acessível, dinâmica e necessária, que chega como material para que o professor e a professora possam trabalhar com essa prática corporal de aventura em áreas urbanas em suas aulas, de forma lúdica e segura. 
 
O livro traz dicas de documentários, filmes e livros, relacionados ao skate. Além desses materiais complementares, há sugestões de como conseguir apoio para adquirir skates e realizar eventos na escola.
  
Por que escrever esse livro?
 
Cláudio é professor no Núcleo de Educação Infantil  Otília Cruz, na Coloninha. Ele relata que sempre ouvia dizer que não havia material bibliográfico para ensinar a prática do skate na educação física escolar. 
 
“Então, me permiti deixar o imaginário ir além do real, desenvolvendo e catalogando 50 atividades.  Dentre essas, 23 estão nesse livro, de como ensinar o skate por meio de jogos e brincadeiras adaptadas”. 
 
Cláudio nasceu em 19 de maio de 1985 em Arraial do Cabo, município do Rio de Janeiro. A vivência dele  na área do esporte se deu em 2011, quando iniciou de forma voluntária uma escolinha de futebol em uma comunidade chamada Piedade, na Grande Vitória, Espírito Santo.
 
Ele mudou-se para Florianópolis em 2013 e passou a atuar como educador social na Associação Evangélica Beneficente de Assistência Social (Aebas) desenvolvendo várias atividades voltadas à recreação e lazer.
 
Naquele mesmo ano, integrou o Centro de Educação Popular, no Bairro Monte Cristo. “Lá, fiz parte do projeto Fênix, com o objetivo de resgatar meninos e meninas que tinham algum envolvimento com o tráfico ou que estivessem fora da escola”, relembra Cláudio.
 
Foi nesse projeto que o professor colocou em prática várias atividades com esportes de aventura, como o surf, sandboard (descer dunas de areia com a utilização de uma espécie de prancha similar à prancha de snowboard, usada na neve), stand up paddle (descer as ondas em pé na prancha com o auxílio do remo), slackline (um esporte de equilíbrio que utiliza uma fita de nylon esticada entre dois pontos fixo) e o skate.
  
Em 2015 foi um dos premiados do Instituto Guga Kuerten pelo trabalho no Fênix. Pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), possui licenciatura em Educação Física e especialização em Gestão Escolar.
   
Sonhos podem virar realidade
 
A maioria o conhece por Cláudio Sonhador. Ganhou esse apelido de um amigo no Rio de Janeiro. A esse amigo emprestou um DVD com uma mensagem bíblica intitulada “José, o sonhador”.  “Depois de assistir ao vídeo , ele passou a me chamar assim: Cláudio Sonhador. Gostei e me apresento dessa forma para as pessoas”. 
 
Como professor, aos 37 anos de idade, Cláudio quer despertar novos sonhadores e sonhadoras, aqueles e aquelas que idealizam projetos, que aparentemente são muito difíceis de execução. “No entanto, com foco e dedicação, o sonho pode virar realidade”.

galeria de imagens


Fonte: Prefeitura de Florianópolis

Continua após a Publicidade