IBGE apresenta balanço do Censo 2022 em Joinville

- PUBLICIDADE -

Representantes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentaram nesta terça-feira (25/10), um balanço da coleta de dados do Censo 2022. Em Joinville, cerca de 75% do trabalho de recenseamento foi concluído, resultando em 437 mil pessoas recenseadas, sendo aproximadamente 214 mil homens e 222 mil mulheres.

Até o momento, foram registradas 2.516 recusas em responder ao Censo e em 21.688 imóveis visitados não foram encontrados os responsáveis, por isso foram considerados ausentes. Entretanto, como houve prorrogação no prazo para conclusão dos trabalhos, até o início de dezembro, o IBGE ainda vai retornar nos locais na tentativa de localizar os moradores.

- PUBLICIDADE -

“Através dessas informações a gente cria as políticas públicas para a cidade de Joinville. Então não deixe de participar, pois a sua informação é fundamental para o município”, reforça o prefeito Adriano Silva.

“Caso a gente chegue ao final da pesquisa e essas pessoas não tenham sido encontradas para responder, o dado que indica a população atual não é prejudicado. Fazemos um cálculo considerando a média de pessoas que vivem em cada imóvel. O que podemos adiantar é que o número de moradores em Joinville deve ficar maior do que a estimativa divulgada no ano passado”, explica a coordenadora de área de Joinville do IBGE, Arlaine Lenzi.

Em 2021, a estimativa do IBGE indicava 604 mil habitantes em Joinville.

Preocupação com moradores de condomínios

O IBGE indicou os pontos que mais interferem no andamento da coleta de dados no município de Joinville. A dificuldade de contato com moradores de prédios e condomínios lidera o ranking. Na lista aparecem ainda a dificuldade de deslocamento para área rural, recusas por desconhecimento ou desconfiança, quantidade de dias chuvosos e número reduzido de recenseadores.

A região central, que inclui os bairros América, Centro, Atiradores e Bucarein, onde há maior quantidade de prédios, é justamente o setor com maior atraso no levantamento de dados.

“A gente faz ações junto aos síndicos para que o recenseador seja identificado e que após a identificação, eles auxiliem nesse contato com o morador e a pesquisa seja de fato realizada”, informa Arleine.

Outra opção é responder pela internet. Porém é necessário sempre ter o contato com o recenseador, que pode ser através do síndico. O morador fornece o e-mail para o IBGE e recebe um link para que acesse de forma criptografada e responda o questionário pela internet. Depois de receber o link, o morador tem prazo de sete dias para responder.

“O Censo é uma pesquisa segura. É obrigação de todos os moradores responderem, mas mais que isso, é um direito de ser ouvido. Então receba bem o recenseador”, orienta Arleine.

Fonte: Prefeitura de Joinville