Sepultamento de Julieta Bruning ocorre no São José

- PUBLICIDADE -

A Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais (SMC) lamenta com pesar o falecimento da artista plástica Julieta Bruning, aos 95 anos. Viúva do escritor Martinho Bruning, ela deixa filhos, filhas, netos e bisnetos, além de um grande número de amigos. Em 2018, recebeu o título de Comendadora da Cultura concedido pelo município. O Museu de Arte de Blumenau (MAB) dispõe de cinco obras da artista em seu acervo.

A bandeira da cidade hasteada na praça em frente ao Mausoléu Dr. Blumenau ficará em meio mastro em homenagem à artista. O velório ocorre na Capela Frei Fulgêncio, no Cemitério São José, e o sepultamento será nesta segunda-feira, dia 24 de outubro, às 18h. “Foi uma artista sensível. As formas orgânicas e a natureza de seu jardim foram eternizadas em suas telas”, destacou o secretário de Cultura, Rodrigo Ramos. “Atuou na Associação Blumenauense de Artistas Plásticos e no Conselho Municipal de Cultura de Blumenau. Nosso abraço fraterno aos familiares”.

- PUBLICIDADE -

Julieta faleceu em decorrência de infecção generalizada quando recebia cuidados médicos no Hospital Santa Catarina. Seu marido era escritor, natural de Tubarão (SC). Importante poeta que por muitos anos morou em Blumenau era formado em Filosofia pela PUC, de Porto Alegre. A dedicação à poesia só aconteceu na década de 1970, após a aposentadoria no serviço público federal. O primeiro livro de Martinho Bruning – “O Mesmo Canto Natural e Outros Poemas” -, publicado em 1980, até hoje é reconhecido como sua principal obra. Mas, depois deste, outros 15 vieram. Ele faleceu no dia 5 de janeiro de 1998 aos 76 anos.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 

postada em 24/10/2022 15:48 – 15 visualizações

Fotos

Fonte: Prefeitura de Blumenau SC