SC participa de projeto-piloto para teste da biometria

- PUBLICIDADE -

Garantir a segurança e integridade das urnas eletrônicas está no foco da Justiça Eleitoral. Para isso, cerca de um ano antes da data das eleições, já tem início o processo de auditoria realizado nas urnas. O Teste de Integridade, uma das etapas de auditoria da votação eletrônica, existe há 20 anos, mas ganhou reforço para o pleito de 2022. Este ano, pela primeira vez, o recurso da biometria nas urnas eletrônicas também está sendo testado.

Santa Catarina foi um dos 19 estados escolhidos para participar do teste, que acontece de forma simultânea ao primeiro turno. A Escola de Educação Básica Professor Henrique Stodieck, no Centro de Florianópolis, recebeu duas urnas destinadas para esse fim. Ao longo do dia de votação, eleitores serão convidados a participar do teste. Após votar, esses voluntários serão encaminhados para um outro local onde estão as urnas de teste para fazer o desbloqueio por meio da biometria. Quem digita os números são os servidores da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica (Cave). O eleitor tem a função apenas de testar o funcionamento da biometria.

- PUBLICIDADE -

Na manhã deste domingo (02), primeiro turno das eleições, diversos eleitores aceitaram participar do teste. Foi o caso da técnica de enfermagem, Paola Moraes Alves, que se voluntariou por acreditar que vai dar mais segurança ao processo eleitoral. “Para que não haja nenhum prejuízo nas eleições deste ano”, reforçou. O operador de empilhadeira, Pietro Alves, concordou. “Eu confio na Justiça Eleitoral e esse tipo de ação traz ainda mais credibilidade”.

Como funciona
A eleitora ou o eleitor voluntário que aceitar participar do Teste de Integridade, após assinar um termo de consentimento, irá posicionar seu dedo no leitor biométrico da urna selecionada para passar pelo procedimento, liberando o equipamento para que a equipe da Cave faça a votação. A Justiça Eleitoral ressalta que a participação na auditoria não significa que o eleitor ou eleitora votará duas vezes.

Após a liberação da urna com a digital da eleitora ou eleitor voluntário, a equipe da Cave faz o mesmo procedimento previsto no Teste de Integridade, que consiste em uma votação simulada. A verificação da biometria ficará disponível até o final da votação, às 17h.

Fonte: Agência ALESC