Município intensifica trabalhos de prevenção e fiscalização do uso de cerol

- PUBLICIDADE -

O Município de Itajaí intensificou nos últimos dias a prevenção e fiscalização em relação ao uso do cerol. A Coordenadoria de Trânsito (Codetran), por meio da Diretoria de Educação para o Trânsito (Edutran)  realizou uma blitz educativa na Rua Pedro Rangel, no bairro São João, a fim de orientar os motoristas sobre o perigo em relação ao uso do cerol. Aproximadamente 200 veículos foram abordados na operação. Também foram realizadas palestras no Centro Educacional Pedro Rizzi, com a distribuição de material informativo para cerca de mil alunos. Já a Guarda Municipal realizou uma operação de combate ao cerol e à linha chilena nos bairros São Vicente, Nilo Bittencourt, Espinheiros e Cidade Nova.

“Nosso objetivo nesta nova fase da campanha é, também, atingir o público adulto. Percebemos que, em muitos casos, os usuários destes materiais cortantes são adultos. Por isso, pedimos a compreensão e colaboração de todos para abolirmos esta prática e protegermos diversas vidas”, destacou o coordenador de trânsito, Robson Allan Costa.

A Codetran pretende continuar com as blitze educativas uma vez por semana e a Guarda Municipal deverá realizar novas operações nos horários mais intensos para fiscalização, e principalmente, durante os finais de semana.

Uso de cerol é proibido por lei

As principais vítimas do cerol são os motociclistas, ciclistas e até mesmo os próprios usuários deste material. Há casos frequentes de ciclistas e motociclistas cortados por linhas com cerol e, em muitos casos, acontecem mutilações ou até morte. A Lei Municipal n° 6898/2018 proíbe comercializar e utilizar linhas cortantes. Além de ter o material apreendido, o responsável está sujeito ao pagamento de multa equivalente a R$ 1.834,40 e ainda pode responder criminalmente.

“Nossa inteção é prevenir e inibir o uso de linhas cortantes, cerol e linha chilena, e por isso, vamos intensificar a fiscalização no Município, através do patrulhamento preventivo e adoção de medidas cabíveis nos pontos de maior incidência desta prática”, ressaltou o coordenador da Guarda Municipal, Marco Antônio Otávio.Denúncias podem ser realizadas através dos telefones 153 / (47) 3249-5806.

Educar para prevenir

Nos últimos anos a CODETRAN, por meio da EDUTRAN, vem desenvolvendo várias campanhas educativas para alertar as crianças e seus responsáveis sobre o perigo da utilização de materiais cortantes nas linhas das pipas, como por exemplo, o cerol, o pó de ferro e a linha chilena. Em 2021 todas as escolas da Rede Municipal de Ensino foram visitadas pelos agentes de trânsito, que conversaram com os alunos e destacaram que além de ser perigoso, o uso de cerol é proibido por lei.

Para as crianças, nós falamos sobre a proibição do cerol e também sobre os cuidados ao correr atrás de pipas sem observar o trânsito, perigos de soltar pipas em cima de lajes ou telhados, riscos de choque elétrico, entre outros cuidados”, informou o diretor de educação de trânsito, Jackson Neri da Camara.A GMI, através da “Escola Guardada”, trabalha preventivamente para evitar o uso de cerol e linha chilena, abordando o tema em palestras realizadas na Rede Municipal de Ensino, para crianças e adolescentes.

Fonte: Prefeitura de Itajaí