João Amin critica atrasos do Contorno Viário da Grande Florianópolis


O deputado João Amin (PP) participou nesta segunda-feira (16) da reunião organizada pelo Fórum Parlamentar Catarinense sobre o andamento das obras do Contorno Viário da Grande Florianópolis. O evento ocorreu na Câmara Municipal de São José e contou com a presença de representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da Arteris, concessionária responsável pelas obras, além de lideranças políticas como vereadores, prefeitos, senadores, deputados federais e estaduais.

Representando a Arteris, o diretor de operações da empresa, Antônio César Ribas, garantiu que a obra será concluída em dezembro de 2023, mesmo com a recente rescisão de contrato com a empresa Camargo Corrêa, responsável por um dos trechos do contorno. Atualmente a obra está 55% concluída. Para acompanhamento e fiscalização dos trabalhos, vereadores da Grande Florianópolis criaram, no começo de maio, uma Frente Parlamentar pela conclusão das obras do Contorno Viário.

“Este prazo não será cumprido e a obra não será entregue, nem em dezembro de 2023, nem fevereiro de 2024, podem me cobrar”, afirmou João Amin em discurso durante o evento. Para o parlamentar progressista, diversos prazos já foram anunciados pela empresa responsável e a empresa não honrou com o compromisso em nenhum deles. “Deixo aqui registrada minha critica também para a ANTT que tem atuado em defesa dos interesses da empresa e não dos catarinenses”.

Na condição de presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc, João Amin tem fomentado uma série de ações com intuito de garantir que a conclusão da obra não sofra novos adiamentos. Desde 2015, no seu primeiro mandato como deputado, quando eleito presidente da Comissão pela primeira vez, o parlamentar tem trazido o tema para discussões na Alesc. Já naquele ano, a Comissão recebeu o então presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos.

Em 19 de junho de 2017 foi realizada uma audiência pública para discutir o zoneamento e a ocupação do solo no entorno do Contorno Viário. Em seguida, em 21 de junho, uma comitiva acompanhou os membros da Comissão de Transportes numa vistoria ao trecho do Contorno entre os municípios de Biguaçu e Palhoça. No dia 10 de outubro, também de 2017, o deputado João Amin esteve em Brasília, na sede da ANTT e foi recebido pelo presidente Jorge Bastos.

Em julho de 2018, uma nova visita foi acompanhada pela Comissão de Transportes, por órgãos de imprensa, autoridades estaduais e dos municípios de São José, Biguaçu e Palhoça, além de representantes de entidades empresariais. Já em novembro de 2018, o deputado informou na tribuna o encaminhamento de ofícios à ANTT e ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) solicitando esclarecimentos sobre a paralisação das obras por motivo de demissão de funcionários.

Em 2019, a Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano promoveu nova audiência pública para discutir as obras do Contorno Viário. O evento contou com a presença de Cesar Sass, Diretor de Operações Sul da Arteris, concessionária responsável pela construção do contorno. Também marcaram presença os deputados federais do Fórum Parlamentar Catarinense e entidades representantes do Grupo de Trabalho de Acompanhamento das Obras do Contorno Viário.

Nos últimos dois anos o parlamentar ocupou a tribuna da Alesc por diversas vezes para cobrar um cronograma de conclusão e celeridade nas obras. João Amin salienta que uma de suas metas é fiscalizar o passo a passo da conclusão desta obra até o dia em que ela seja entregue aos catarinenses.

O Contorno Viário da Grande Florianópolis será um corredor expresso de 50 km, com pista dupla, seis acessos por trevos, quatro túneis duplos, 14 pontes e mais de 20 passagens em desnível. Ao cruzar quatro municípios e evitar o trecho principal da BR-101 na área que dá acesso à capital catarinense, a obra vai permitir que o tráfego de longa distância do Corredor do Mercosul não precise cruzar áreas urbanas da região metropolitana de Florianópolis, contribuindo para a melhoria da mobilidade.

Comente com o Facebook