Atlas do Serviço Público acaba com mito de que funcionalismo está inchado


O deputado Fabiano da Luz (PT) disse nesta quarta-feira (11), no plenário da Alesc, que Santa Catarina tem a menor quantidade de servidores públicos dos três estados do Sul do País. A cada mil pessoas vivendo em SC, 5,21 são trabalhadores públicos. No Brasil, a taxa é de 5,54% e nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de 9,5%.

As informações são do Atlas do Serviço Público de Santa Catarina elaborado pelo Dieese/SC e apresentado ontem, na Alesc, no lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público. Outro dado relevante do documento é de que o número de servidores é baixo e o gasto é pequeno em relação ao PIB. “O PIB por habitante passou de R$ 2.438 mensais em 2002 para R$ 3.908 em 2018, um aumento de 60%, mas o salário dos servidores não acompanhou este crescimento”, destacou o deputado.

Segundo Fabiano, estes dados acabam com o mito de que o funcionalismo público está inchado. Existe hoje uma sobrecarga e falta de trabalhadores para atender toda a população. “Com estas informações temos condições de dialogar com o Poder Executivo e apresentar as reivindicações dos trabalhadores.”

A instalação da Frente Parlamentar reuniu deputados e representantes de 30 entidades. “Esta frente busca manter as empresas públicas, organizadas, fortalecidas e com condições de atender o cidadão catarinense. Tratamos também sobre a necessidade de concurso público para renovar o quadro de pessoal e valorizar os profissionais.”

Juliana Wilke
Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  [email protected]
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento

Comente com o Facebook