Vigilância emite alerta de dengue para universidades e escolas


A Vigilância em Saúde e Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de Chapecó emitiram um alerta sobre ou aumento de casos de dengue, que será distribuído nas universidades, escolas e Centros de Educação Infantil de Chapecó.

“Temos muitos espaços que ficaram fechados durante as férias escolares e, por isso, alertamos para que sejam inspecionados os reservatórios, caixas de água, cisternas e outros espaços onde pode ter água parada, eliminando potenciais pontos de proliferação dos mosquitos Aedes aegypti”, disse a coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental, Karina Giachini.

No período de 02 a 29 de janeiro de 2022, foram notificados 796 casos de dengue em Santa Catarina. Desses, 17 foram confirmados e um óbito no município de Criciúma.

No município de Chapecó permanecemos com alta infestação pelo mosquito, fechamos 2021 com 1407 focos e 66 casos confirmados de dengue. E neste ano, início de ano já registramos 125 focos e dois casos confirmados de dengue.

O município de Chapecó tem uma grande circulação de pessoas, em virtude das indústrias, agroindústrias, comércio, faculdades, universidades e turismo. Considerando esses fatores, juntando com o período quente com chuvas ocasionais, e o não descarte correto de lixo pela população.

O mosquito Aedes aegypt, é transmissor de Dengue, Zika e Chikungunya. Porém a doença mais frequente e preocupante é a dengue, que é uma doença infecciosa febril causada por um arbovírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. É transmitida pela picada da fêmea do mosquito infectado.

No ano de 2021, o estado de Santa Catarina registrou 118 municípios com infestação do mosquito Aedes aegypti, o que representa um incremento de 11,3% em relação ao mesmo período de 2021, com quatro municípios em situação de epidemia, sendo eles: Camboriú, Navegantes, Santa Helena e Joinville. E registro de sete óbitos causados pela doença no estado.

MANTENHA OS CUIDADOS E ELIMINAÇÃO DE CRIADOUROS DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI

• Eliminar ou manter os pratos de vasos de flores e plantas com areia;

• Inspecionar e manter as calhas limpas,

• Manter caixas d água e cisternas sempre tampadas e tratadas com cloro semanalmente;

• Inspecionar parques e brinquedos expostos a chuva para evitar acumulo de água,

• Inspecionar e eliminar do pátio todo e qualquer recipiente que possam acumular água e ser um criadouro do mosquito;

• Dar destino correto dos resíduos e inspecionar lixeiras que possam acumular água,

• ATENÇÃO!

• Professores e alunos fazer o uso de repelente diariamente.

• Procurar atendimento médico diante de sinais e sintomas.

• Não se automedicar.

Sinais e Sintomas

• Febre alta (39 a 40°C)

• Dor de cabeça

• Fraqueza

• Dores no corpo e nas articulações

• Dor retro orbitária / olhos

• Manchas pelo corpo (presentes em 50% dos casos)

• Perda do apetite

• Náuseas e vômitos

Comente com o Facebook