Administração reúne forças de segurança e MP para definir ações contra perturbação


A Administração Municipal de Chapecó reuniu na manhã desta quarta-feira, na sala de reuniões da Prefeitura, as forças de Segurança do Município e Ministério Público para tratar de ações de combate às reclamações de perturbação do sossego público, desordem e lixo, causado por aglomerações nos finais de semana, principalmente no Centro e prolongamento da Avenida Getúlio Vargas.

Estiveram presentes o prefeito João Rodrigues, o vice-prefeito Itamar Agnoletto, os secretários de Governo, Thiago Etges, da Saúde, Luiz Carlos Balsan e da Assistência Social, Elisiani Sanches; o Procurador Geral do Município, Jauro Sabino Von Gehlen, o diretor de Segurança Pública, Clovis Ari Leuze, o Consultor de Segurança do Município, Márcio Bueno, o promotor da 14ª Promotoria de Segurança Pública, Simão Baran Júnior, o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Ademir Barcarollo, o delegado regional da Polícia Civil, Ricardo Casagrande, o comandante da Guarda Municipal de Chapecó, Roger Lima, entre outros.

Durante a reunião foram discutidas ações de governo e possibilidades jurídicas em busca de soluções para os problemas. Entre as ações definidas está a elaboração de uma lei municipal restringindo consumo de bebida alcoólica em vias públicas.

“Dentro de 30 dias pretendemos elaborar e aprovar uma lei limitando os horários de consumo de bebidas alcoólicas e também de funcionamento dos telebier, inicialmente a partir das 2h da madrugada. Mas já neste final de semana a Guarda Municipal e a Polícia Militar farão uma operação para coibir a perturbação do sossego público. Também vamos colocar novas lixeiras no prolongamento da Getúlio Vargas e, posteriormente, instalar câmeras de monitoramento”, disse o prefeito João Rodrigues.

Outra medida discutida foi em relação ao consumo de drogas em vias públicas. O promotor Simão Baran Júnior demonstrou preocupação com a formação de minicracolândias em Chapecó, elogiou a iniciativa da Administração em realizar uma ação conjunta e sugeriu além de ações pontuais, ações contínuas para atender os usuários de drogas que estão na rua.

A Administração Municipal já realizou no ano passado a retirada voluntária de moradores de rua, encaminhando para emprego, familiares e tratamento. Essas medidas serão mantidas com o acréscimo de uma operação de internamento involuntário para quem necessita de tratamento químico.

Comente com o Facebook