20 C
Balneário Camboriú
InícioSua RegiãoChapecóHanseníase - Aproveite o "Janeiro Roxo" para conhecer, identificar e tratar essa...

Hanseníase – Aproveite o “Janeiro Roxo” para conhecer, identificar e tratar essa doença contagiosa


Desde 2016 o Ministério da Saúde incentiva campanhas educativas sobre a Hanseníase em todo o território nacional. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hansenologia, o Brasil está em segundo lugar no registro de casos da doença, atrás apenas da Índia, com aproximadamente 30 mil casos identificados por ano.

Em Chapecó, em 2021, foram identificados 7 novos casos, elevando para 14 os pacientes que estão em acompanhamento. O tempo de tratamento varia de acordo com o quadro clínico do paciente e o tipo de hanseníase.

O município, através da Secretaria de Saúde, é um dos poucos do estado que contam com o CETHH – Centro Especializado em Tuberculose, Hanseníase e Hepatites.

” Nossa orientação é para que a população fique alerta aos sinais e sintomas como o aparecimento de manchas dormentes ou sem sensibilidade, principalmente, e quando se machuca e não sente dor ou formigamento e ainda a sensibilidade de mãos e pés. É importante procurar uma Unidade de Saúde, mesmo para tirar dúvidas sobre a doença, estamos preparados para ajudar. A Hanseníase tem cura e o tratamento é gratuito” disse a enfermeira Diane Negri, Coordenadora do Centro Especializado em Hanseníase de Chapecó.

O que é hanseníase?

• É uma doença transmissível, causada pelo bacilo de Hansen, que atinge a pele e os nervos das extremidades do corpo.

Quais são os sinais e sintomas?

• Manchas esbranquiçadas e/ou placas bem delimitadas, avermelhadas ou amarronzadas. Nessas manchas e placas, a sensação de calor ou frio, dor ou o toque estão alteradas em relação à pele sadia;

• Áreas da pele sem manchas que são dormentes ou em que você não sinta dor quando machuca, em qualquer parte do corpo;

• Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas, cãimbras e agulhadas nos braços e pernas, principalmente em mãos e pés;

• Caroços e inchaços pelo corpo, em alguns casos avermelhados e doloridos.

Como é transmitida a hanseníase?

• A transmissão ocorre pelo contato próximo e prolongado com pessoas doentes que não estejam em tratamento. O contágio se dá por meio da fala, tosse ou espirro.

Tratamento

• É realizado com antibióticos, denominado poliquimioterapia (PQT).

A hanseníase tem cura e o tratamento é gratuito, pelo SUS.

Para a Hanseníase o município de Chapecó oferece, via CETHH – SUS:

• Consultas médicas e de enfermagem;

• Acompanhamento e monitoramento dos pacientes por equipe técnica qualificada de enfermagem e médica (dermatologista especialista em hanseníase)

• Investigação de familiares e contatos específicos conforme protocolo do MS;

• Teste de sensibilidade, avaliação de força, avaliação do grau de incapacidade;

• Realização de Baciloscopia da Hanseníase; assim como solicitação de exames específicos para diagnósticos e acompanhamento dos casos;

• Apoio e monitoramento na atenção farmacêutica referente à dispensação da medicação/tratamento disponibilizado pelo SUS. Realizada na Farmácia Central por farmacêutica e monitorada aqui pelo setor.

• Unidade sentinela para Vigilância da resistência antimicrobiana em hanseníase.

Como ter acesso ao serviço:

Através do encaminhamento dos Centros de Saúde da Família e/ou de outro serviço de saúde, com o diagnóstico ou pré avaliação de outro profissional de saúde.

O CETHH funciona de segunda à sexta- feira das 07h às 19h, na Rua Heribelto Hulse, 84-D – Bairro Passo dos Fortes.

Telefones: 3323-4437 / 3330-7428

E-mail: [email protected]

Comente com o Facebook
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99805.5030
- Advertisment -

Mais Lidas

Enviar mensagem
Envie FOTOS, VÌDEOS, ÁUDIOS, DENÚNCIAS ou sugestões de pauta para a equipe da redação!