Município realiza certificação dos servidores do projeto Conhecimento e Segurança Salvam Vidas


O Município de Itajaí, por meio da Secretaria de Administração e do Centro de Perícias Médicas e Saúde Ocupacional, realizou na tarde desta quarta-feira (08) a certificação dos brigadistas do projeto “Conhecimento e Segurança Salvam Vidas”. A cerimônia aconteceu na sala de reuniões do gabinete do prefeito. Foram treinados um total de 283 servidores municipais.

Com o objetivo de oferecer um ambiente de trabalho cada vez mais seguro e saudável aos servidores, a formação contínua foi retomada e intensificada com treinamentos em saúde e segurança do trabalho e vai abranger todas as secretarias da administração municipal. Nesta primeira etapa, a maior parte dos servidores capacitados são da Secretaria de Educação, a qual atende cerca de 40 mil alunos entre a rede municipal e conveniada. Também foram contempladas as Secretarias de Obras e de Saúde.

“É de fundamental importância essa capacitação dos servidores, que engloba o combate ao incêndio e primeiros socorros, pois conhecimento e segurança realmente salvam vidas em situações de emergência”, ressaltou o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

Os cursos são organizados pela equipe de Saúde Ocupacional, em parceria com outros setores e entidades, como o Corpo de Bombeiros. Os treinamentos iniciaram em agosto para orientar os servidores quanto ao uso de equipamentos de proteção individual (EPI), equipamento de segurança coletivo (EPC), procedimentos de primeiros socorros e ação em situações de risco, como um incêndio.

“A partir desta capacitação, os servidores têm mais conhecimento e preparo para lidar com a saúde e a vida deles e de todos os usuários do serviço público que estarão, sem dúvida, mais seguros no seu dia a dia”, afirma o secretário municipal de Administração, Murilo Pereira.

De acordo com a coordenação do programa de treinamentos, a escolha destas secretarias se deu por conta do uso de equipamentos pesados e combustíveis e do fluxo intenso de crianças e adolescentes que a Educação Infantil e o Ensino Fundamental atendem diariamente, na sua maioria amplamente dependentes. Já as unidades de saúde (UPA CIS e UPA Cordeiros) foram escolhidas devido ao grande fluxo de pessoas, algumas acamadas e/ou em semi UTI, demandando grande responsabilidade das equipes pela total dependência.

“Esse projeto faz parte da conscientização de como é importante a formação de dois ou mais brigadistas voluntários em cada unidade de ensino, unidades de saúde e nas demais secretarias para em caso de emergência agirem com precisão”, finaliza a coordenadora do Centro de Perícias Médicas e Saúde Ocupacional, Tatiana Nunes Busana.
 

Comente com o Facebook