Três exposições abrem para visitação no site Galerias nesta terça-feira (30)


O site Galerias (galerias.itajai.sc.gov.br) recebe nesta terça-feira (30) três exposições artísticas e virtuais: “Para o lar”, de Bruno Novaes, “Combinatória”, de Vinicius Nepomuceno, e “Retrato Cara de Meia”, de Tatiana Cobbett. As mostras seguirão abertas para visitação on-line por um mês.

As exposições virtuais foram contempladas no edital de ocupação das galerias da Fundação Cultural de Itajaí, que selecionou neste ano 12 projetos de autoria de artistas de diversos locais do Brasil e sete trabalhos propostos por artistas locais. A seleção teve avaliação e curadoria das pareceristas técnicas Charlene Cabral Pinheiro e Kamilla Nunes.

Saiba mais sobre as exposições:

Para o lar – Bruno Novaes
A exposição reúne trabalhos de uma série que permanece em aberto, como exercício de coleta, decantação e elaboração. São proposições de atividades que trazem tensões e embates experimentados nos anos de 2020 e 2021, na lida com o conteúdo diário dos noticiários e que estão disponibilizadas para serem baixadas, impressas e executadas pelo público. Diante de um cenário que confunde os limites entre casa e escola, pausa e ação, e os papéis de pais, professores e alunos, o autor propõe um relato, com sutileza didática, dos paralelos subliminares entre os tempos presentes nas imagens.

Combinatória – Vinicius Nepomuceno
Nos desenhos expostos há repetição das figuras imersas em seus movimentos, num diálogo com a tradição chinesa do I Ching, da qual o autor utiliza o princípio da combinação para, partindo de quatro posturas básicas, construir três linhas com uma sequência de momentos distintos de um exercício. Elaborou-se uma partitura composta pelos personagens, vestidos com roupas de trabalho próprias dos ambientes de escritório. Para a criação desta série, o autor realiza desenho de nanquim sobre papel.

Retrato Cara de Meia – Tatiana Cobbett
A partir de um projeto de residência artística (lá e cá) em Lisboa (Portugal), que se iniciou em 2018, a multiartista Tatiana Cobbett decide suspender sua autoimagem, encontrando uma persona que permite experimentar múltiplas possibilidades, deste lugar sem representatividade específica, mas que possa significar e/ou ressignificar as questões ao longo do processo. Nasceu o alter ego: cara de meia, personalidades em solitude que não possuem idade, gênero, etnia e que só se realiza em contato com o mundo externo. Para além da performance, busca encontrar uma linguagem com a qual possa dialogar e aposta na fotografia como registro e recorte destas ações/atuações.

Comente com o Facebook