Moisés transmite cargo e Nadal fica no comando do Estado até dia 12


Com as dependências da Casa D’Agronômica, em Florianópolis, lotadas, o presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), deputado Mauro de Nadal (MDB), assumiu, na tarde desta sexta-feira (5), a chefia do governo do Estado. A transmissão do cargo ocorreu na presença de familiares, do senador Dário Berger (MDB), de deputados estaduais e federais, prefeitos, secretários estaduais e autoridades do Poder Judiciário.

Nadal permanecerá como governador do Estado em exercício até o 12 de novembro. Nesse período, Carlos Moisés (sem partido) estará em viagem oficial à 26º Conferência do Clima, a COP-26, em Glasgow, na Escócia. Já a vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido), viajou para os Emirados Árabes Unidos.

Moisés afirmou que a transmissão do cargo para Nadal é um ato de agradecimento aos 40 parlamentares catarinenses, que, segundo o governador licenciado, têm sido parceiros do Poder Executivo nas ações em prol da sociedade catarinense.

“A autonomia dos poderes é importante, mas o diálogo entre eles representa um cenário de harmonia e um espírito de colaboração para o bem de Santa Catarina. Passo o comando do Estado a um amigo e o que acontece hoje é muito significativo porque todos que estão aqui querem o bem de Santa Catarina.”

Emoção e agradecimentos
No primeiro discurso como governador em exercício, Mauro de Nadal relatou a emoção de assumir o comando do Estado. “São dias de forte emoção que vivo. Ontem à noite caiu a ficha, quando tentava dormir e pensava na responsabilidade e o quanto este ato representa para minha história política e pessoal. Ter chegado aqui é algo que mexe profundamente”. O deputado lembrou da trajetória pessoal, natural de Caibi, na Linha São Jorge, e da infância em Cunha Porã, onde foi prefeito por dois mandatos.

Nadal não poupou agradecimentos durante o discurso. Primeiramente, aos familiares e eleitores e, depois, aos deputados estaduais e ao governador licenciado. Falou ainda de sua trajetória desde a primeira eleição para a Assembleia, até chegar à Presidência, no começo deste ano, citou, um a um, o nome dos deputados presentes, em especial o de Nilso Berlanda (PL), presidente em exercício do Parlamento catarinense.

Prestigiaram o evento ainda o presidente estadual do MDB, deputado federal Celso Maldaner e o ex-governador Eduardo Pinho Moreira.

Agenda de compromissos
O governador em exercício enfatizou que serão poucos dias no comando do Executivo estadual, mas que para ele serão muitos. “Vou procurar aproveitar ao longo deste período todos os minutos. Primeiro para dar continuidade a todos os projetos do governador licenciado Carlos Moisés está desenvolvendo por todo o estado, dar continuidade a agenda da governança e, além disso, faremos também uma agenda no interior do estado. Temos muitas entregas importantes para fazer e essas entregas terão continuidade no retorno do governador, mas neste período vou procurar, como se diz no interior, já que me deixou com caneta com tinta, fazer entregas e discutir políticas importantes junto com os poderes Legislativo e Judiciário.”

Os primeiros atos já definidos preveem, já neste sábado (6) e domingo (7), uma agenda recebendo prefeitos na Casa D’Agronômica, para discutir políticas pontuais de desenvolvimento regional. Em sequência, na segunda-feira (8) e na terça-feira (9), cumprirá agenda já estipulada pelo governo estadual, recebendo autoridades nacionais, internacionais e lideranças do estado. Na quarta-feira (10) e na quinta-feira (11), há uma pré-agenda para o Oeste de Santa Catarina.

Trajetória política
Com o mote “Trabalho e Perseverança”, Mauro de Nadal começou sua carreira ainda cedo. Logo após a se formar em direito pela Unoesc em 1996 atuou como assessor jurídico da bancada do MDB na Assembleia Legislativa e aos 27 anos, em 2000, foi eleito prefeito de Cunha Porã com 3.796 votos e reeleito em 2004 com 3.620 votos, períodos que o município foi o que mais cresceu economicamente no estado. De 2002 a 2005, o PIB do município aumentou.

Em 2009, atendendo convite do então governador Luiz Henrique da Silveira (MDB), assumiu como secretário regional de Palmitos. Ficou como suplente nas eleições de 2010, assumindo o cargo em 2012, quando César Souza Júnior deixou a Alesc para se tornar prefeito de Florianópolis. Nas eleições de 2014, foi eleito com 54.110 mil votos deputado estadual e reeleito em 2018, conquistando 42.507 votos.

Foi líder da bancada do MDB em 2012, 2014 e 2016. Em 2019 e 2020, ficou como primeiro vice-presidente da Alesc e em 2021 assumiu a Presidência do Parlamento catarinense.

Comente com o Facebook