Prefeitura retoma Feira de Economia Solidária no Parque do Córrego Grande


A Prefeitura de Florianópolis está promovendo a retomada da Feira de Economia Solidária, no Parque Ecológico do Córrego Grande, neste sábado, 02/10, às 10h. A feira será aberta ao público e terá barracas de artesanatos. Essa ação é uma parceria da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram), da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) e do Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis (Igeof).
A Economia Solidária é um conjunto de atividades econômicas organizadas e realizadas solidariamente por trabalhadores e trabalhadoras sob a forma de autogestão. É uma forma de economia destinada a produzir o bem estar coletivo, respeitando o meio ambiente.
A feira acontecerá todos os finais de semana em locais diferentes. O evento respeitará todos os protocolos de segurança contra a COVID 19.
Segundo a Superintendente do Igeof, Noemi Hilda da Silva Leal, a reabertura da feira no Córrego Grande faz parte de um acordo de cooperação técnica que o órgão tem com a Economia Solidária, assinado em dezembro de 2020, porém por conta da pandemia, desde o ano passado, a feira não retornou. “A retomada da Feira de Economia Solidária no Parque Ecológico do Córrego Grande é muito positiva, pois muitas famílias dependem dessa renda. Dessa forma estamos fortalecendo e gerando oportunidade de trabalho e inclusão social”.
É importante ressaltar que em caso de chuva o evento será cancelado e transferido para uma nova data.
SERVIÇO:
O que: Feira de Economia Solidária
Onde: Parque Ecológico do Córrego Grande
Quando: Sábado, 02/10, abertura às 10h ao público
Informações:
A Política municipal de Fomento à Economia Solidária no município de Florianópolis é prevista pela Lei 10.176/2017 e defini como Empreendimento de Economia Solidária (EES) cooperativas, associações, empresas autogestoras, redes solidárias, clubes de troca, coletivos e grupos denominados Empreendimentos de Economia Solidária, que consolidaram os princípios da EcoSol e que atuam em diversos segmentos econômicos, dentre eles: artesanato, agricultura, reciclagem, alimentos, cozinhas comunitárias, associações educativas, grupos de compras coletivas, pescadores artesanais, turismo de base comunitária, etc.
A Política Estadual de Economia Solidária no Estado de Santa Catarina, instituída pela Lei 17.702/2019, considera compatível com os princípios da economia solidária as atividades de organização da produção e da comercialização de bens e de serviços, da distribuição, do consumo e do crédito, tendo por base os princípios da autogestão, da cooperação e da solidariedade, a gestão democrática e participativa, a distribuição equitativa das riquezas produzidas coletivamente, o desenvolvimento local, regional e territorial integrado e sustentável, o respeito aos ecossistemas, a preservação do meio ambiente a valoração do ser humano, do trabalho, da cultura, com o estabelecimento de relações igualitárias entre diferentes.


Comente com o Facebook