Atletas de Criciúma disputam campeonato nacional de basquete


Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

A equipe da Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma/Mampituba/Satc disputará o Campeonato Brasileiro Interclubes Feminino Sub-23, em Brasília. A estreia ocorrerá nesta segunda (4), às 13h45, contra a equipe de Maringá, do Paraná. As equipes são divididas em duas conferências, Delcy e Heleninha, homenageando às duas ex-atletas Delcy Marques e Maria Helena, que jogaram pela seleção brasileira. O grupo criciumense está na confederação Delcy.

Essa é mais uma das competições nacionais que teremos representantes da nossa cidade. Isso mostra como Criciúma desenvolve um forte trabalho de base nas mais diversas modalidades, e o basquete tem cada vez mais adesão dos jovens nos nossos parques e projetos”, apontou o presidente da FME, Neto Uggioni

A expectativa é sair com o resultado positivo. Temos um time muito bom, muito coeso, onde todas as meninas têm qualidades para entrar e estão se dedicando muito para isso”, informou a técnica do time, Luana Minoto. “O Brasil inteiro está de olho nesta competição, então é uma disputa muito importante. A expectativa das atletas está muito alta, elas estão treinando muito forte para chegar lá bem”, acrescentou.

A competição tem como objetivo aumentar a competitividade da modalidade feminina e serve como porta de entrada de novos talentos para a Liga de Basquete Feminino (LBF). O campeonato contará com 16 equipes, sendo três de Santa Catarina, uma do Distrito Federal, quatro do Paraná, três de São Paulo, uma do Mato Grosso do Sul, duas de Pernambuco, uma de Paraíba e uma do Rio Grande do Norte.

Os dois primeiros grupos da conferência serão classificados para as quartas de finais, os outros seis terão uma segunda fase para conseguirem se classificar. Os times que conseguirem passar para as quartas realizam o quadrangular final, com decisão no dia 20 de novembro, em São José dos Pinhais. A equipe campeã e vice-campeã terão direito a vaga na LBF.

Antes do começo dos jogos, as jogadoras têm que seguir os protocolos de segurança contra a Covid-19 com testes RT-PCR. O campeonato é promovido pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB), em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes.

Comente com o Facebook