Terceira fase da Operação Fio Desencapado é realizada na Capital


A Secretaria de Segurança Pública da Prefeitura de Florianópolis, em conjunto com forças policiais da Capital e órgãos da administração municipal, coordenou na manhã desta quinta-feira, 8 de julho, a terceira edição da Operação Fio Desencapado, que visa fiscalizar ferros velhos e combater o crime de receptação de itens provenientes de furto, como cabos de comunicação, fios, placas de sinalização de trânsito, hidrômetros, peças de arte, esculturas, entre outras.

A ação das equipes focou na fiscalização da regularidade destes comércios em relação às questões ambientais, saúde pública e alvarás de funcionamento. Cerca de 200 profissionais, entre agentes de polícia e fiscais, participaram da operação e fiscalizaram os pontos mapeados previamente na região Continental e Ilha. No total, 27 locais foram alvos da operação. 

Participaram da ação: Guarda Municipal de Florianópolis (GMF), Superintendência de Serviços Públicos (Susp), Vigilância Sanitária do município (Visa), Floram, Secretaria do Meio Ambiente, e do Continente, Polícias Militar e Ambiental, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Celesc e Corpo de Bombeiros. 

O Secretário de Segurança Pública da Capital, Araújo Gomes, destaca que a operação atua com diversos órgãos para que as medidas tomadas sejam mais efetivas rápidas.

“Atuando para impedir que os pontos de compra destes itens furtados sejam punidos, a cadeia do crime é interrompida, pois não há mais motivo para roubar, se não tiver para quem vender. A cada fase da operação buscamos aprimorar as ações e garantir resultados efetivos e de longo prazo”. 

Resultado da Operação
A terceira fase da Operação Fio Desencapado resultou na apreensão de 100kg de fio de cobre que haviam sido furtados. A Floram emitiu oito autos de infração devido ao exercício de atividade sem licenciamento ambiental, sob pena de multa, conforme prevê a legislação. Já a SUSP emitiu 19 autos de infração por não exposição de alvará em local visível para o público. 

Além das notificações, a Vigilância Sanitária do Município aplicou dois autos de intimação, por acúmulo de água parada nos locais. Também foram feitas duas prisões em flagrante: uma prisão no Morro do Mocotó por receptação e uma no bairro Ingleses, por furto de energia elétrica. 

Desde a primeira fase da operação, cerca de 1,4 toneladas de fios foram apreendidos, nove pessoas foram presas, mais de 50 autos de infração e multas foram emitidos.


Comente com o Facebook