Vacina contra a gripe está disponível em unidades de saúde em Balneário Camboriú

A partir desta segunda-feira (08), as doses da vacina contra a Influenza – distribuídas pelo Ministério da Saúde – estão disponíveis a todos os grupos prioritários nas unidades de saúde de Balneário Camboriú.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, a estratégia é retornar aos postos para reforçar a campanha de vacinação contra a gripe, principalmente nas crianças de seis meses a cinco anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), cuja adesão é muito baixa e chegou apenas a 23% da meta estabelecida.

Para melhorar a adesão desses grupos de risco, equipes da Estratégia da Saúde irão percorrer as ruas dos bairros fazendo o chamamento às famílias para que procurem as unidades básicas. Os pais devem procurar as unidades de saúde mais próximas de suas residências.

Importante ressaltar que ainda nesta sexta-feira (5), a vacinação ocorre, das 8h às 17h, nos quatro pontos do município no CEM Governador Ivo Silveira; CEM Professor Antônio Lúcio; CEM Dona Lili e no Centro de Atenção Integral Ayrton Senna. É necessário levar um documento de identificação, além da carteira de vacinação, se tiver.

Cobertura vacinal
O Ministério da Saúde prorrogou a 22ª campanha de vacinação contra a Influenza até o dia 30 de junho em todo o país. O objetivo é alcançar a cobertura vacinal mínima de 90% em todos os grupos prioritários.

A prorrogação da campanha busca dar mais uma oportunidade para que as pessoas dos outros grupos prioritários, que ainda não se vacinaram, possam receber a dose da vacina contra a Influenza.

Em Balneário Camboriú, somente os grupos de idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde atingiram a meta mínima dos 90%. Foram 141,95% idosos vacinados e 115,59% profissionais de saúde imunizados. As crianças tiveram uma adesão baixíssima, chegando apenas a 23,94%. Vale lembrar que é responsabilidade dos pais e/ou responsáveis garantir o acesso à imunização.

Grupos que precisam ser imunizados:
-Adultos de 55 a 59 anos de idade;
-Professores da rede pública e privada;
-Crianças de seis meses a cinco anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
-Puérperas até 45 dias;
-Povos indígenas;
-Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais – este grupo deve apresentar declaração médica para comprovar a doença crônica;
-Funcionários do sistema prisional;
motoristas de transporte coletivo;
caminhoneiros;
-Pessoas com deficiência;
-Profissionais das forças de segurança e salvamento.