- PUBLICIDADE GOOGLE-

Mês da Mulher: Assistência Social orienta sobre educação financeira e violência patrimonial

A Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família (SAS) segue com a sua programação em alusão ao Mês da Mulher, que contempla diversas atividades durante todo mês. Nesta segunda-feira, 25 de março, foi a vez da live “Fortalecendo mulheres: Educação financeira contra a violência patrimonial” que buscou orientar as mulheres sobre o assunto.

A violência patrimonial é um dos cinco tipos de violência previstos na Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006), criada para proteger as vítimas de agressões doméstica e familiar. De acordo com a legislação, a violência patrimonial é “entendida como qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazerem suas necessidades”.

Continua após o anúncio

“Retenção de documentos, quebra de celular e uso de dados pessoais para obtenção de benefícios são alguns exemplos mais comuns sobre como esse tipo de violência se apresenta”, lembra a gerente de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos da SAS, Débora Nunes Barbosa. Ela destaca ainda que o debate sobre a questão financeira é fundamental para incentivar as vítimas a romperem o silêncio.

Participaram como convidadas a advogada e mestre em Direito e Analista de Projetos de Políticas Públicas, Larissa Oliveira; a economista, educadora financeira e conselheira do Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Sul, Janile Soares; e a gerente de Políticas para Crianças, Adolescentes e Jovens da SAS, Maria do Carmo de Oliveira.

Continua após o anuncio

Programação segue até a quarta-feira

Além da live desta segunda, a programação segue até o fim desta semana. No dia 26 será a vez do Encontro Estadual de Organismos de Políticas para Mulheres, com transmissão on-line. E as atividades encerram na quarta-feira, 27, com uma intervenção urbana sobre o sinal de pedido de socorro em caso de violência contra a mulher no Largo da Alfândega, no Centro de Florianópolis.

Continua após o anúncio

Mais informações:
Jornalista Luciane Lemos (Assessoria de Comunicação). Foto: Saymon Schneider/ SAS
Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família
(48) 3664-0916 e-mail: [email protected]

Fonte: Governo SC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -

Veja Mais