- PUBLICIDADE GOOGLE-

Saúde de Camboriú leva orientações à aproximadamente mil alunos durante o Fevereiro Pink

Foram oito escolas que receberam orientações sobre a prevenção da gravidez na adolescência

O ciclo de palestras do Fevereiro Pink, realizado pela Secretaria de Saúde de Camboriú, mobilizou cerca de mil alunos nas unidades da Rede Municipal de Ensino de Camboriú. As orientações abordaram a prevenção à gravidez na adolescência. O público-alvo foram estudantes do 9° ano das escolas, que tenham 14 anos de idade ou mais. O ciclo foi encerrado nesta sexta-feira, dia 15, na escola João Vergílio, localizada no Cedro, com a participação da psicóloga Estephany Kirlingüi e do médico Clodomir Cosme da Silva.

Continua após o anúncio

Ao todo, foram oito colégios contemplados com palestras, que tiveram início na metade do mês de fevereiro. A ação foi proposta e realizada pelas equipes do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) e Estratégia de Saúde da Família (ESF). As orientações foram mediadas por psicólogos e enfermeiros que atuam na Saúde de Camboriú.

“Essas ações intersetoriais, onde a Secretaria de Saúde soma seus esforços às outras Secretarias do município, são de extrema importância. Orientar os adolescentes neste momento, em que eles estão começando a transição para a vida adulta, faz com que eles tenham mais responsabilidade e pensem mais sobre os seus atos” comenta a coordenadora do NASF, Joyce de Almeida Cruz.

Continua após o anuncio

Também receberam palestras as seguintes escolas: Clotilde Ramos Chaves, localizada no bairro Areias; Abalor Américo Madeira, no bairro Conde de Vila Verde; Andrônico Pereira, no bairro São Francisco de Assis; Lucinira Melo Rebelo, no bairro Rio Pequeno; Artur Sichmann, no Centro; Anita Bernardes Ganancini, no Distrito do Monte Alegre; e Ivone Teresinha Garcia, no bairro Santa Regina.

Durante os encontros nas escolas, foram abordados temas relacionados aos aspectos fisiológicos, sociais e financeiros que envolvem uma gravidez indesejada, principalmente na adolescência. As atividades também contaram com reflexões sobre o uso de drogas, álcool, posicionamento das famílias e a responsabilização sobre as escolhas. Por fim, foram repassados aos alunos conhecimentos sobre métodos contraceptivos e infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Continua após o anúncio

Fonte: Prefeitura de Camboriú – SC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -

Veja Mais