- PUBLICIDADE GOOGLE-

Sessão tem anúncio de construção de barragens e alerta para caos na 101

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

Deputado Antídio Lunelli (MDB), na sessão desta terça-feira (12).

Continua após o anúncio

Integrantes da bancada do MDB anunciaram a construção de barragens na Alto Vale do Itajaí e alertaram para o caos que se aproxima da BR-101 durante a sessão de terça-feira (12) da Assembleia Legislativa.

“Hoje no café da manhã da Bancada do Vale do Itajaí recebemos a visita do secretário da Defesa Civil e discutimos principalmente as obras que o governo vai lançar em abril no Vale do Itajaí, com construção de barragens, desassoreamento e limpeza do rio Itajaí no perímetro urbano de Rio do Sul”, anunciou Emerson Stein (MDB), acrescentando que as barragens serão erguidas em Mirim Doce e Petrolândia.

Continua após o anuncio

Já o deputado Lunelli (MDB) repercutiu encontro regional da Confederação Nacional dos Transportes, ocorrido em Joinville, e revelou que o foco da discussão foi a BR-101 Norte.

“A situação está ficando insustentável, precisamos de um plano rápido para a rodovia não colapsar de vez. Uma alternativa é a rodovia paralela, de Joinville a Biguaçu, porque as piores avaliações de fluidez, com notas E e F, estão no Norte. Isto impacta em R$ 500 mi por ano em custos adicionais para o transporte. Mudar a realidade é uma obrigação de todos nós”, defendeu Lunelli.

Continua após o anúncio

Emerson Stein apoiou o ex-presidente da Comissão de Transportes.

“Fizemos audiência pública, fomos a Brasília, visitamos a Autopista e não vimos nada acontecer. Precisa da prorrogação da concessão da Autopista, se não tiver prorrogação, não terá dinheiro para investir. Temos que pedir junto com a Fiesc, ao Ministério Público Federal (MPF), ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao governo federal que se faça a prorrogação da concessão”, sustentou o ex-prefeito de Porto Belo.

Regulamentação de aplicativos
Ivan Naatz (PL) criticou duramente o governo federal pela tentativa de regulamentar o trabalho através de aplicativos, como os de transportes de pessoas, de entrega de comida e de compras diversas.

“Queria convocar a Assembleia para fazer um ato de repúdio ao governo federal por taxar os serviços de aplicativos. No mundo inteiro (exceto a Alemanha) os aplicativos e os prestadores de serviços trabalham diretamente, sem a intervenção do Estado”, afirmou Naatz.

O deputado destacou a funcionalidade dos serviços por aplicativos e pediu aos deputados federais que convençam o governo a desistir da regulamentação.

Stein concordou com Naatz.

“Nós apoiamos os trabalhadores de aplicativo, é um serviço digno, mais uma vez o governo Federal intervém na vida dos brasileiros”, avaliou Stein.

UTI do Hospital Santa Teresinha
Volnei Weber (MDB) agradeceu os colegas que integram a Bancada do Sul pela subscrição de emenda no valor de R$ 2 mi para o Hospital Santa Teresinha, de Braço do Norte.

“Uma vitória do Vale do Braço do Norte, foram R$ 2 mi para o hospital, recurso proveniente de emenda da Bancada do Sul, uma indicação minha, mas em comum acordo com os deputados da bancada, o Soratto (PL), Tiago Zilli (MDB), José Milton (PP), Julio Garcia (PSD), Jessé Lopes (PL), Pepe Collaço (PP) e Rodrigo Minotto (PDT)”, afirmou o ex-prefeito de São Ludgero.

Emocionado, Weber lembrou a perda do filho pela falta de uma UTI na região e também agradeceu o apoio da senadora Ivete da Silveira (MDB/SC), que destinou R$ 250 mil para o hospital de Braço do Norte.

Soratto parabenizou o esforço de Weber.

“Se está prestes a virar realidade, é por seu empenho, não tenho dúvida de que toda região vai ganhar muito com a UTI”, garantiu Soratto.

Gravação do número de chassi nos vidros
Soratto noticiou o envio de indicação ao Detran sugerindo que a marcação do número do chassi nos vidros dos automóveis passe a ser feita como era antes de 2018, quando um profissional credenciado para fazer a gravação se deslocava até as oficinas de reparos de vidros para fazer a gravação.

Atualmente a gravação só é possível no interior da oficina credenciada pelo Detran.

Mapa da fome
Fabiano da Luz (PT) repercutiu dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania Alimentar que mostram que dos 33 milhões de brasileiros em insegurança alimentar em 2022, cerca de 13 milhões deixaram o mapa da fome em 2023.

Para o deputado, a queda do desemprego, dos preços dos alimentos, o reajuste acima da inflação no salário mínimo e as políticas de transferências de renda foram responsáveis pela diminuição dos famintos.

Equipamento de mergulho para o Bope
Ana Campagnolo (PL) comemorou na tribuna emenda de sua autoria que destinou R$ 100 mil para a compra de equipamento de mergulho para uso do Bope. Segundo a deputada, o equipamento já foi utilizado para detectar cocaína escondida em cascos de dois navios no porto de Imbituba, resultando na apreensão de centenas de quilos da droga.

“A apreensão de drogas causa muito dano na logística do tráfico, agora a polícia tem condições de investigar até o casco dos navios”, pontuou a deputada.

Acusada de racista
Ana Campagnolo informou que uma cidadã que a chamou de racista em uma reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi identificada, processada e condenada a pagar um salário mínimo de indenização.

“Já doeu um pouquinho no bolso, mas também vamos entrar com um processo de dano moral”, anunciou Campagnolo, que criticou a falta de solidariedade da Bancada Feminina quando foi acusada de racista.

Repúdio ao antifeminismo
Jana Guedes (PDT) repudiou ato realizado na Casa no dia das mulheres para celebrar o antifeminismo.

“Só estou aqui porque várias mulheres me antecederam para garantir o direito das mulheres, por isso é com profunda indignação que repudio o ato antifeminista feito no dia da mulher. O feminismo é um movimento essencial na busca da igualdade e da justiça. Desmerecer e atacar o feminismo é desvalorizar as lutas históricas e atuais das mulheres, porque foi graças ao feminismo que as mulheres alcançaram o direito de votar e de serem votadas”, discursou Jana.

Casa da Mulher Brasileira
Jana Guedes fez um apelo à prefeitura de Florianópolis para que ofereça um terreno de 6 mil m2 para no local ser construída a Casa da Mulher Brasileira, para abrigar mulheres vítimas de violência.

Vitor Santos
AGÊNCIA AL

Fonte: Agência ALESC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -

Veja Mais