- PUBLICIDADE GOOGLE-

Restrição à pesca da tainha e declaração do governador repercutem em Sessão

Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Continua após o anúncio

Na sessão desta quarta-feira (6) da Assembleia Legislativa, representante do MDB criticou decisão do Ministério da Pesca e Aquicultura de restringir a pesca da tainha, enquanto membro do Novo criticou o governador por declarar que em época de eleições é “guerra na terra”.

Matheus Cadorin (Novo) se manifestou sobre declarações do governador Jorginho Mello relacionadas às eleições em Joinville, haja vista que o atual prefeito, do Novo, pode ter como adversário, entre outros, o secretário de Segurança Pública, deputado licenciado Sargento Lima (PL).

Continua após o anuncio

“Se o prefeito não tiver junto na eleição, nós vamos dar um calor nele, época de eleição é época de guerra na terra, sempre foi assim”, teria declarado o governador em entrevista, segundo Cadorin, que classificou a fala de intimidadora.

O deputado avaliou que é hora de serenar os ânimos e de colocar os interesses dos joinvilenses em primeiro lugar.

Continua após o anúncio

“Eleição é tempo de discutir ideias, conclamo o governador a se unir a nós no trabalho de construir uma Joinville muito melhor”, discursou Cadorin.

Ivan Naatz (PL), Fernando Krelling (MDB), Marcius Machado (PL), Maurício Peixer (PL) e Carlos Humberto (PL) responderam a Cadorin.

“O que foi dito pelo governador não foi contra o povo e a cidade de Jonville. Foi relativamente ao processo eleitoral, algo extremamente normal dentro das eleições. Cada um tem seu candidato e usa suas armas para defendê-lo.”

“Fui muito atacado pelo partido Novo e as pessoas que me atacaram demais, hoje têm cargos na prefeitura”, disparou Krelling, que disputou a última eleição de prefeito de Joinville.

“Tempo de guerra é guerra, é assim, mas depois da guerra nunca o partido liberal virou as costas para Joinville”, contrapôs Machado.

“Estava junto com o governador, a pergunta foi mais ampla, se o PL ia ter candidato. O governador afirmou que não houve acordo com o Novo e o PL vai ter candidato, que é o Sargento Lima”, revelou Peixer.

“Joinville é o principal município do estado, o governador tem um olhar carinhoso por Joinville, tanto é que a vice-governadora, Marilisa Boehm, é de Joinville”, lembrou Humberto.

Por outro lado, Emerson Stein criticou portaria editada pelo Ministério da Pesca e Aquicultura, em 1º de março, restringindo a pesca da tainha para pescadores artesanais e industriais.

“Há uma reclamação geral dos pescadores de Santa Catarina, o ministério editou sem consultar os pescadores e sem embasamento de pesquisas, prejudicando os pescadores artesanais e industriais. Solicitamos a instituição de um grupo de trabalho para convencer o Ministério da Pesca a rever esta portaria”, relatou Stein.

Vitor Santos
AGÊNCIA AL

Fonte: Agência ALESC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -

Veja Mais