- PUBLICIDADE GOOGLE-

Segurança Pública, Ministério Público e Polícia Civil debatem medidas relacionadas a pessoas em situação de rua

Foto: Divulgação / SSP

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), o Ministério Público de Santa Catarina e a Polícia Civil discutiram ações nesta quarta-feira, 7, para enfrentar os problemas gerados pela criminalidade em torno das pessoas em situação de rua no estado.

Continua após o anúncio

O encontro contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Sargento Lima; do adjunto, Freibergue Rubem do Nascimento; do promotor de Justiça do Ministério Público de SC, Daniel Paladino, da 30ª Promotoria de Justiça da Capital; do delegado de polícia Wanderlei Redondo, da Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas; do deputado estadual Carlos Humberto e do presidente do Conseg do Centro de Florianópolis, Rodrigo Marques.

Segundo pontuou Sargento Lima, uma importante ação que está em andamento pela Polícia Civil é a investigação do acesso ao transporte de moradores em situação de rua de outros estados para Santa Catarina. O secretário também ressaltou a participação e o estreitamento de laços com o MPSC em torno do tema.

Continua após o anuncio

“Contamos com a participação do Ministério Público, que hoje esteve representado pelo doutor Paladino, de estreitar os laços em torno de um assunto que é prioridade do catarinense nos grandes centros: a violência urbana que vem se tornando algo rotineiro a quem sai à noite para fazer o seu passeio, para quem vai trabalhar de manhã, ao lojista que encontra a sua loja sem condições de uso no primeiro horário, que eles utilizam até como banheiro e os ataques constantes de moradores de rua às pessoas”, exemplifica o secretário de Segurança Pública.

Para o promotor de Justiça Daniel Paladino, a reunião foi bastante proveitosa e efetiva. “Compartilhamos informações, foram apresentados números e indicadores pelo secretário, não só de Florianópolis como do estado todo. Mas mais do que isso, foram apresentados projetos e ações que a Secretaria está adotando para realmente poder ter um controle, uma estatística, um diagnóstico desse problema que é muito complexo. Então se criou uma boa parceria, estreitando as relações da Secretaria com o Ministério Público, a Polícia Civil e a sociedade civil”, destacou o promotor.

Continua após o anúncio

Fonte: Governo SC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -

Veja Mais