- PUBLICIDADE GOOGLE-

Polícia Científica de SC e Udesc publicam artigo em renomada revista internacional de perícia criminal

A colaboração técnico-científica entre a Polícia Científica de Santa Catarina (PCISC) e a Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), resultou em uma conquista histórica: a publicação de artigo no renomado periódico internacional “Forensic Science International”.

O artigo, resultante do trabalho de pesquisadores da UDESC e da equipe especializada da Divisão de Química da PCI/Joinville, destaca uma metodologia inovadora para a análise de comprimidos de ecstasy. Os comprimidos, compostos majoritariamente por substâncias estimulantes como MDMA e MDA, além de excipientes, corantes, adulterantes e substâncias residuais de síntese, foram alvo de uma pesquisa que tinha como objetivo desenvolver um método de análise qualitativa capaz de detectar uma gama maior de compostos.

Continua após o anúncio

A abordagem permite não apenas identificar a substância responsável pelos efeitos psicoativos, mas também identificar compostos minoritários, fornecendo informações cruciais para a área de inteligência criminal e controle de substâncias. A capacidade de identificar reagentes e rotas sintéticas utilizadas na produção dessas substâncias proscritas é de grande relevância, contribuindo para a eficácia das investigações e o aprimoramento das políticas de controle.

“É inspirador trabalhar em um órgão com pessoas tão competentes. Parabenizo as Peritas Suellen Pericolo e Gisele Barabocz que, em parceria com pesquisadores da UDESC, publicaram importante artigo na revista Forensic Science International. Além de fortalecer a missão constitucional da PCISC de estudo e pesquisa em ciências forenses, também destaca a expertise e o talento presentes em nossa equipe”, destacou a perita-geral da Polícia Científica de Santa Catarina, Andressa Boer Fronza.

Continua após o anuncio

Link: leia o artigo aqui!

Fonte: Governo SC

Continua após o anúncio

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -

Veja Mais