- PUBLICIDADE GOOGLE-

Retrospectiva 2023: Secretaria de Articulação Internacional destaca principais ações do ano

Programa inédito para internacionalizar pequenas e micro empresas catarinenses, organização de missões internacionais, apoio a eventos e participação em projetos, além de atração de novos investimentos, foram algumas das ações que marcaram o primeiro ano da Secretaria de Estado de Articulação Internacional (SAI).

“Com o apoio do governador Jorginho Mello, a internacionalização de Santa Catarina aconteceu de forma efetiva, neste ano. Pudemos fortalecer as nossas áreas de atuação em questões internacionais, comércio exterior, além de auxiliar empresas e parceiros, criando novos projetos para atrair negócios ao Estado. Desse modo, beneficiando a população de Santa Catarina, direta e indiretamente, e gerando emprego e renda”, afirmou o secretário da SAI, Juliano Froehner.

Continua após o anúncio

Primeira exportação de MPEs

A criação do pioneiro SC-Export teve êxito logo na sua largada, no mês de novembro passado. Projetou o fechamento de US$ 2,096 milhões em negócios no Paraguai e US$ 1,45 milhão em exportações com o Chile, para os próximos 12 meses, para as 41 micro e pequenas empresas (MPEs) que participaram desta primeira etapa do projeto. O objetivo do SC-Export é impulsionar o comércio exterior para micro e pequenas empresas catarinenses, promovendo e implementando políticas públicas para exportação.

Continua após o anuncio

Liderado pela vice-governadora Marilisa Boehm, o SC-Export é uma parceria do Governo do Estado (representado pela Secretaria de Articulação Internacional – SAI e pela Secretaria da Indústria, do Comércio e do Serviço – SICOS) e Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Tem o patrocínio da Portonave e conta com o apoio da Unoesc, da Unesc e da Furb.

“Para o Governo do Estado, este projeto piloto se destaca como uma política pública inovadora em promoção comercial internacional. Ele tem também o objetivo de desenhar parcerias com os alunos beneficiados pelo programa Universidade Gratuita por meio do sistema Acafe, a exemplo do que aconteceu nessas duas viagens pelos alunos e pesquisadores da Univali, que trabalharam para fazer a preparação das empresas por meio de geração de catálogos, estudos de demanda, formação de preço, websites em língua estrangeira, estudo logístico, plano de exportação, dentre outras ações”, explicou Froehner.

Continua após o anúncio

Relações internacionais

Países como Canadá, Estado Unidos, Chile, Panamá, Paraguai, Finlândia, Romênia, Itália, Alemanha, China e Rússia fizeram intercâmbio com Santa Catarina comerciais, culturais e educacionais, neste ano. Alguns receberam comitivas do governo estadual em seus países e outros estiveram no Estado para estreitar os laços com Santa Catarina.

Conexão com América Central e do Norte

“No Panamá, junto com o governador Jorginho Mello, buscamos a implantação do voo direto entre Florianópolis e a Cidade do Panamá, capital do país localizado na América Central, durante reunião com o diretor de Malhas da companhia Copa Airlines”, disse o secretário de Articulação Internacional. Segundo ele, a ideia é atrair a companhia que atende toda a América Latina, assim como a Europa, por meio de parcerias, oferecendo uma grande variedade de destinos aos catarinenses que viajam a turismo ou a negócios. Naquele país, no mês de outubro, a comitiva catarinense também tratou de novas oportunidades de negócios entre Santa Catarina e o Panamá em reunião na Embaixada brasileira no país.

China e Rússia

Santa Catarina também abriu negociações formais com a China, em setembro. O secretário Juliano Froehner e o secretário adjunto do Meio Ambiente e Economia Verde (Semae), Guilherme Dallacosta, participaram de um dos maiores fóruns de desenvolvimento de energia de baixo carbono e de segurança energética do mundo. Tiveram encontro com representantes do Governo da Província de Shanxi e conheceram a estação de energia Shanxi International Energy Group Ruiguang Thermal Power.

“Foi um momento importantíssimo para o Estado de Santa Catarina, para estudarmos a revolução energética, como Shanxi está se preparando para provocar um desenvolvimento econômico muito forte baseado nessa revolução. Em especial, abrirmos negociações formais para três linhas: hidrogênio verde, tratamento de resíduos de carvão e semicondutores. São três áreas importantes para o futuro do Estado e para o futuro dos catarinenses”, destacou o secretário Froehner. Conforme o secretário, essa é a visão do governador Jorginho Mello para que SC seja muito mais internacional do que já é, indo além fronteiras com os seus parceiros, com seus estados-irmãos, com as províncias que hoje estão irmanadas com o Estado para o desenvolvimento econômico e desenvolvimento mútuo.

Já na Rússia, o secretário Juliano Froehner e a secretária adjunta do Turismo (Setur), Catiane Seif, atraíram os olhares de empresas investidoras e se destacaram em ações de internacionalização em dois painéis e na sessão plenária de encerramento do V Fórum Internacional BRICS+, em novembro. O painel contou ainda com participações de representantes de importantes nações, como o presidente da Duma Municipal de Moscou, Alexey Shaposhnikov; o vice-governador de São Petersburgo, Oleg Ergashev; a ministra da África do Sul, Nkosazana Dlamini-Zuma; e o vice-presidente Academia de Ciência da China, Chen Zhigang.

“Para Santa Catarina, o principal ponto no Fórum foi apresentar o Estado, conforme orientação do governador Jorginho Mello, como forte parceiro da América Latina para investimentos, projetos de integração comercial, logística, culturais e fortemente na área de turismo. Além disso, obtivemos excelentes resultados, como a disposição de quatro empresas participantes do BRICS+ que pediram para abrir negociações com SC para a possível instalação de empresas dos segmentos automotivo, logístico, saúde e farmacêutico”, destacou o secretário.

“E já estamos programando, para março do próximo ano, mais uma viagem internacional de negócios da comitiva catarinenses liderada pelo governador, além de outras a serem planejadas pela SAI”, anunciou Froehner. A viagem aos Emirados Árabes tem como objetivo a análise de projetos de investimentos árabes em projetos estruturais em Santa Catarina.

Instalação de empresa chinesa

A empresa chinesa Eikto, uma das maiores exportadoras de geração de energia do Brasil, prepara a instalação da companhia em Laguna. Os detalhes foram acertados entre a diretoria da empresa, o governador Jorginho Mello e secretários de governo, no mês de abril.

A joint venture, que produz células, módulos e sistemas de baterias de lítio, informaram à época que já possuem um terreno no Estado. Presente em 44 países, a empresa tem como foco na produção para atender as necessidades náuticas, de telecomunicações ou de equipamentos de movimentação de materiais. Os benefícios, segundo a Eikto, são vários, tanto para o meio ambiente, como a redução da emissão de carbono, quanto para os consumidores, pois a duração das baterias é de 10 anos, com monitoramento do produto direto da China.

Japão mais próximo de SC

Comitiva japonesa foi recebida pelo governador Jorginho Mello em julho deste ano, ocasião em que também houve o lançamento da Câmara de Comércio, Indústria e Tecnologia Brasil-Japão. Na ocasião, a presença do embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, em Florianópolis fortaleceu a relação entre o país e o Estado, tanto que após o retorno do embaixador a Brasília, o governo japonês retirou o embargo sobre a importação de aves vivas e ovos férteis de Santa Catarina.

Por coincidência, a organização da vinda da comitiva do Japão, programada pela Secretaria de Articulação Internacional, ocorreu antes mesmo do embargo sobre a importação de frango da carne catarinense acontecer, devido a registro de um foco de influenza aviária em uma galinha de produção de subsistência no município de Maracajá, interior catarinense.

À época, o governador comemorou: “Santa Catarina está livre da gripe aviária. Somos um estado referência em sanidade animal e essa questão pontual de foco da gripe aviária já é algo superado por nós, e também pelo Ministério da Agricultura.” Jorginho Mello recém havia entregue ao embaixador uma carta a ser enviada para autoridades japonesas que definiriam a questão.

“O incidente serviu para aproximar ainda mais o Japão de Santa Catarina, pois as autoridades japonesas puderam conferir e confirmar tanto a atuação preventiva quanto a atuação pronta, resolutiva e firme do Estado”, explicou o secretário da SAI reforçando que, somente em 2022, as exportações de frango, ovos e seus subprodutos para o país asiático renderam ao estado catarinense cerca de US$ 310,8 milhões, o equivalente a 14,75% da receita total das exportações desses produtos.

Itália: em busca oportunidades comerciais

O embaixador da Itália no Brasil, Alessandro Cortese, e comitiva estiveram em Florianópolis no início de dezembro. No Governo do Estado, se encontrou com os secretários Juliano Froehner (Articulação Internacional), Cleverson Siewert (Fazenda), Silvio Dreveck (Sicos), Evandro Neiva (Turismo) e a adjunta Patricia Lueders (Educação). O objetivo das visitas foi estreitar relações com o Estado, abrir novas oportunidades para parcerias e acordos comerciais.

Para o embaixador, que está no Brasil há apenas dois meses, o estado de Santa Catarina é rico em sua diversidade e possui uma concentração importante de ítalo-brasileiros e imigrantes, sendo o percentual de italianos e descendentes no Estado maior que o de São Paulo. “Há possibilidade de um fortalecimento dessas relações, com grande potencialidade de investimentos. A Itália é um investidor importante para o Brasil. Nos últimos 3 anos, o total de investimentos no país foi de 30 bilhões de euros e temos uma margem para melhorar. Além disso, temos que comemorar os 250 anos da imigração italiana para o Brasil, podendo ser usado como gancho para um impulso nas tratativas”, destacou Cortese, que se comprometeu em trabalhar para estreitar os laços com Santa Catarina.

Troca de missões

Em participação no Collision em junho, no Canadá – um dos maiores eventos de inovação do continente norte-americano, o secretário Juliano Froehner alinhou uma visita a Santa Catarina de cerca de 30 empresas canadenses, para conhecer as potencialidades do Estado, o que se concretizou no mês de agosto seguinte.

Além disso, na capital catarinense, o Governo do Estado apoiou uma parceria inédita para levar empresas catarinenses ao Canadá. O anúncio da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) ocorreu durante o Startup Summit 2023. A Acate abriu uma filial no país norte-americano para facilitar a internacionalização de empresas catarinenses e atrair negócios canadenses ao Estado. “Por meio dessas parcerias, fazemos com que o empreendedor tenha um local físico para trabalhar e consiga fazer networking. Isso abre muitas portas”, explicou o vice-presidente de internacionalização da Acate, Henrique Bilbao Bilbao.

A nova parceria possibilita que uma empresa catarinense tenha simultaneamente uma base fora, e que empresas do exterior tenham também uma base no Estado. Conforme o secretário de Articulação Internacional do Governo de Santa Catarina, Juliano Froehner, com isso, as companhias poderão explorar o desenvolvimento do que é chamado de “produto global” – que atende todos os mercados.

Corpo Consular

A primeira reunião entre a Secretaria de Articulação Internacional e a Associação Consular em Santa Catarina aconteceu em agosto deste ano. O encontro proporcionou maior aproximação entre os países presentes e o governo do catarinense com o intuito de estabelecer linhas de coordenação. O evento aconteceu na Secretaria da Defesa Civil, em e contou com a participação de 16 representantes consulares sediados em SC. Também foi abordada a criação de um fórum de relações internacionais para atuar na internacionalização do Estado.

Segundo o secretário executivo da Associação Consular e cônsul honorário da Costa Rica, Rolando Coto Varela, a criação deste fórum permitirá aglutinar todas as instituições do governo com as organizações da sociedade, “a exemplo da Fiesc, Fecam, Federação de Associações Comerciais e Industriais do Estado, OAB e as universidades catarinenses.”

Já o presidente da Associação Consular em SC, cônsul honorário da Itália, Attilio Colitti, elogiou a atuação do governo estadual e da SAI. “Ficamos bastante otimistas com essa reunião desta e tenho certeza que coisas boas virão dessa parceria entre Governo de Santa Catarina e Associação Consular.”

Ações intergovernamentais

As secretarias de Articulação Internacional e da Educação lançam, em junho, edital para oferta de cursos de alemão para professores de Santa Catarina. Essa parceria teve como meta promover a oferta de cursos de licenciatura gratuita em alemão para professores da rede pública da região de Blumenau. O lançamento do edital para o credenciamento de instituições que vão ofertar os cursos aconteceu no Consulado Geral da Alemanha, em Blumenau.

O projeto piloto teve o objetivo de ampliar o ensino do idioma alemão em Santa Catarina e fomentar tecnologias e investimentos para o Estado. O curso e região de oferta foram definidos de acordo com demanda encaminhada pelos Consulados da Alemanha e da Áustria, tendo como base a necessidade de professores habilitados nas áreas específicas da rede estadual de ensino. “Nosso objetivo é ampliar a internacionalização do Estado. Temos inúmeras vagas de trabalho, empresas querendo se instalar em SC e precisamos de pessoas capacitadas. Iremos ampliar esse programa para que seja ponto de integração e para atrair empresas. É isso que queremos, queremos empoderar os catarinenses”, explicou Froehner.

Em parceria com as secretarias de Segurança Pública (SSP), Turismo (Setur), Forças de Segurança e Sistema Prisional de Santa Catarina, a SAI participou, em dezembro, da divulgação das ações que serão realizadas na operação Estação Verão no Estado. Consulados do Paraguai e Uruguai também participaram do encontro na sede da SSP, que também convidou o Consulado da Argentina. As forças de Segurança contarão com reforço de efetivo de policiais, bombeiros e guarda vidas no litoral catarinense e todo o aparato de equipamentos e tecnologia da segurança pública catarinense disponíveis.

O objetivo da reunião foi a articulação, integração e comunicação dos setores envolvidos nos trabalhos previstos para a Estação Verão com o objetivo de oferecer a melhor proteção e atendimento aos turistas e a população em geral durante o verão. “Foi importante a contribuição de cada instituição envolvida para que possamos melhorar no planejamento e sermos ainda melhores anfitriões aos nossos visitantes, como os nossos irmãos dos países vizinhos”, afirmou na ocasião o secretário da Segurança Pública, Paulo Cezar de Oliveira.

Fonte: Governo SC

Continua depois do anúncio: FP

- CONTEÚDO PROMOVIDO -
Redação SC Hoje
Redação SC Hoje
Da redação do Portal SC Hoje News. DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A QUALIDADE DO CONTEÚDO QUE VOCÊ ACESSOU. Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e envie sua mensagem por e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 48 99208.8844

Veja Mais

Mais Lidas

RECEITAS