10 dicas valiosas para economizar no seguro do seu carro

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Em momentos como o atual, em que a frase “não está fácil para ninguém”, qualquer economia é bem-vinda. E como gastar menos dinheiro com o seguro sem arriscar cometer fraudes e evitando que o barato saia caro? Confira as 10 dicas para economizar no seguro do seu automóvel:

1. Observe quais carros apresentam maior risco

Alguns veículos são mais visados de roubo pelos ladrões do que os demais e isto pode encarecer o valor do seguro. Carros a diesel também tem uma incidência de roubo maior, já que se motor é usado para diversas finalidades e tem maior procura no mercado negro.

Veículos que saíram de linha costuma ter seguros mais salgados porque ao deixarem de ser fabricados, suas peças originais ficam mais caras, elevando as buscas por itens roubados no mercado ilegal, uma vez que as seguradoras são obrigadas pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), a usar peças novas no conserto e repor o valor do veículo integralmente sempre que o custo de reparo superar 75% do valor do carro.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

O mesmo também para veículos importados, pois, pouquíssimas seguradoras terão aceitação para veículos importados superior a cinco anos de uso.

Escolher o carro com cuidado e não ir somente pela emoção, ajuda muito a economizar no seguro de automóvel.

2. Simule os preços do seguro antes de comprar o carro e economize no seguro de automóvel

Para economizar no seguro de automóvel, assim que escolher o veículo mais antes de fechar negócio, entre em contato com a corretora de seguros e confira o valor do seguro.

3. Para economizar no seguro de automóvel, faça a cotação de seguro de automóvel em uma Corretora de Seguros

Uma boa corretora de seguros pode ajudar você a economizar do seguro auto, pois podem apresentar a cotação de seguro em 14 seguradoras do mercado e faz uma análise do seu perfil podendo apresentar o melhor custo X benefício.

Podendo analisar qual a seguradora que apresenta melhor preço e coberturas, com certeza terá alguma opção que irá se encaixar às suas necessidades e bolso.

Além disso, quando chegar a renovação do seguro, a corretora de seguros entrará em contato e fará todo o processo novamente, a cotação em 14 seguradoras e apresentação das melhores opções.

Uma boa corretora de seguros dará suporte em caso de sinistro, diferente de seguros contratados em bancos, seguradoras online e proteção veicular, que irá ficar a mercê de 0800 e o deixará resolver o sinistro todo sozinho.

Para ser uma corretora de seguros com cadastro oficial nas seguradoras, é necessário, que seja feito um registro na SUSEP (Superintendência de Seguros Privados). Faça uma pesquisa da corretora diretamente na SUSEP

4. Seguradoras podem oferecer seguros com custos reduzidos

Para atingir o público que ainda não tem seguro, as seguradoras estão lançando no mercado, seguros compactos, confira:

Azul Auto Leve, Azul Auto Popular e Azul Roubo e Furto
Aliro Seguros (seguradora do grupo Liberty Seguros)
Tokio Marine Auto Popular
Tokio Marine Roubo e Furto
Suhai Seguros (cobertura de Roubo, Furto e Perda Total)
HDI Auto FIT

5. Não pague pelo que você não precisa
Fique atento para não pecar pelo excesso e pagar mais do que o necessário. Se você tem mais carros na garagem, confira sobre o carro reserva e quilometragem de guincho. Não faz sentido um carro que roda somente dentro da cidade tem o serviço de guincho com limite de quilometragem de 1000 quilómetros, 200 quilômetros podem ser suficientes.

Da mesma forma, se o seu cônjuge tem um seguro que cobre reparos na residência também não é preciso pagar para ter esse mimo na sua apólice também. Economizar no seguro auto neste sentido vale muito a pena.

6. Preencha o formulário corretamente

Preencher formulários não é nada divertido, caso não queira responder, a corretora de seguros fará isso para você, porém, responda de forma correta, pois o contrato de seguro é um contrato de “boa fé”, quer dizer, a seguradora acredita no que foi respondido no questionário de risco, porém, em um eventual sinistro, caso haja incoerência das informações, a seguradora poderá não fazer a indenização e aí que o que o segurado poderá sair sim no prejuízo.

Os casos mais comuns são a omissão de jovens entre 18 a 25 anos que utilizam o veículo a maior parte do tempo. Normalmente é nesta faixa etária que há o maior índice de sinistros de colisão.

7. Aproveite seu bônus

Para quem não tem sinistro, a seguradora garante um desconto na renovação do seguro.

Sinistro, quer dizer, se você utilizou o seguro para consertar o seu veículo ou o veículo de terceiros, se foi indenizado por perda total, roubo ou furto. Para uma simples utilização de troca de retrovisor, farol, lanterna ou utilização de guincho, não é considerado sinistro.

O bônus pode chegar até a classe 10, que pode ter um desconto em torno de até 48% dependendo da seguradora.

O desconto é válido mesmo que você troque de seguradora, a classe de bônus é transferida para outra seguradora na renovação do seguro.

Tenha somente cuidado para não perder a sua classe de bônus, pois, caso não renove seu seguro em até 30 dias, há perda de classe de bônus, até que expire por total.

Por isso, lembramos que fazer o seu seguro com uma corretora de seguros é fundamental para a sua economia.

8. Confira qual a melhor franquia

A franquia é o valor que o segurado desembolsa para cobrir parte do prejuízo quando ocorre algum tipo de perda parcial, exceto para terceiros.

Há três tipos de franquia: Ampliada ou Majorada, Básica ou Normal e Reduzida.

Quanto maior o valor da franquia, menor o preço do seguro.

Vale a pena analisar, pois, quanto menor a franquia, menor o prejuízo do segurado em caso de colisão (perda parcial). Porém, às vezes, os valores não são tão diferentes, e vale a pena contratar uma franquia reduzida.

Algumas seguradoras oferecem até cláusula de isenção da franquia no primeiro sinistro, vale a pena conferir.

9. Compare preços de seguradora com seguradora

Para que a sua pesquisa de preço de seguro faça valer a pena, confira preço de seguradora para seguradora com as mesmas coberturas. Nada adianta, comparar o preço de uma seguradora que está com a franquia obrigatória e outra com a franquia reduzida.

Mais importante ainda, JAMAIS, compare preço de seguro com proteção veicular ou cooperativas, pois as mesmas não tem registro junto a SUSEP, órgão do governo que regulamenta o ramo de seguro no Brasil.

10. Evite economias tolas

Uma economia de R$ 200 ou menos na contratação do seguro pode gerar prejuízos

muitos reais lá na frente. É o que pode ocorrer com segurados que se preocupam

muito com a cobertura contra roubo, mas não se atentam a cobertura de dano a terceiros.

Com muitos veículos circulando que custam acima de R$100.000, caso haja a colisão, somente um acionamento de air-bag ou parachoque pode custar uma fortuna.

A contratação de cobertura para terceiros é fundamental, e valores entre R$ 50.000 e R$ 100.000, pode ser bem pequenas, vale a pena contratar o valor maior, além da cobertura ser de Danos Materiais e Corporais a terceiros, em caso de morte do terceiro, onde você seja culpado, o juiz define a indenização observando o rendimento recente do falecido, multiplicado pelos anos de vida que ele(a) teria pela frente. Essa indenização pode passar de 1 milhão, facilmente.

Economizar no seguro de automóvel vale a pena, mas com inteligência.

Continua após a Publicidade