Prefeitura de Joinville orienta sobre cuidados com animais domésticos durante as festas de fim de ano

Continua após a Publicidade

Nesta época de final de ano, quando muitas pessoas comemoram durante as festas soltando fogos de artifícios, é preciso ficar atento aos cuidados com animais domésticos. É que eles têm audição sensível, com capacidade auditiva duas vezes maior que a do ser humano.

Por isso, esses barulhos podem causar estresse físico e psicológico. Nesse período, a Guarda Municipal de Joinville vai fazer rondas na área do Centro de Bem Estar Animal de Joinville (CBEA) e do Abrigo Animal, instituições que acolhem animais em tratamento e para adoção. Haverá um plantão no CBEA para atender animais sem tutores que se acidentarem.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

O comandante da Guarda Municipal de Joinville, Eduardo Ferraz, lembra que existe uma Lei Municipal (84/2000) estabelecendo que é proibido em Joinville o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos em áreas próximas a locais onde se abrigam animais, de quaisquer espécies, em parques públicos, matas ou áreas de preservação permanente.

“As pessoas que cometerem esse tipo de infração poderão ser responsabilizadas, por isso, orientamos que todos sejam prudentes para cumprir a determinação legal”, explica Ferraz.

A legislação também proíbe a venda de fogos de artifício a menores de idade, bem como o manuseio, utilização, queima e soltura de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos em eventos realizados com a participação de animais, ou em áreas próximas a locais que abrigam animais de quaisquer espécies.

“O estresse a que o animal é submetido pode provocar tremor, taquicardia, choros, latidos e, em casos extremos, convulsões, paradas cardiorrespiratórias e óbito. Alguns animais são mais afetados do que os outros como cães idosos e com deficiência visual”, explica a veterinária do CBEA, Aracelly Schwinden.

A profissional dá algumas orientações sobre o que fazer na hora da queima de fogos. O ideal, segundo ela, é que o animal fique em um ambiente fechado com a presença de tutores.

“Ambientes com pouca luz deixam os animais mais tranquilos. Os bichinhos tendem a procurar um local para se esconder e, se isso acontecer, evite tirá-lo do local para não deixá-lo ainda mais estressado. Caso o animal opte por ficar no mesmo ambiente que os tutores, tente entreter o pet, brincar com ele normalmente, para distrair. Alimentá-los neste momento ou deixar os brinquedos preferidos à disposição pode ser uma boa estratégia”, diz Aracelly.

“O Centro de Bem Estar Animal atende principalmente animais comunitários, sem tutores, que ficam nas ruas. Caso haja um animal acidentado neste período de festas, estaremos com um telefone de plantão para atendimento”.

Animais em ambientes externos podem se assustar ou fugir causando acidentes. “Recomenda-se que os tutores redobrem os cuidados com seus animais durante as comemorações do Natal e Réveillon para evitar acidentes e fugas. Se possível, coloquem plaquinhas para identificação e prepare um ambiente adequado para caso necessário o animal recorra a esse local”, afirma o comandante da Guarda Municipal de Joinville, Eduardo Ferraz.

Campanha de combate ao abandono de animais

A Secretaria de Meio Ambiente de Joinville (Sama) e a Secretaria de Comunicação (Secom) da Prefeitura de Joinville iniciam nesta sexta-feira (23/12) uma campanha de conscientização e combate ao abandono de animais. A campanha, em rádio, TV e internet foi preparada para levar em conta o aumento do número de abandono de animais nessa época do ano.

“O objetivo é fazer a população se conscientizar sobre a responsabilidade de ser tutor de um animal”, explica o secretário de Comunicação, Thiago Boeing. A campanha será veiculada até o dia 31 de dezembro.

Fonte: Prefeitura de Joinville

Continua após a Publicidade