*Lixeiras sustentáveis são instaladas no caminho do Molhe em Itajaí*

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

O caminho que leva ao Molhe da Praia da Atalaia foi escolhido para receber as primeiras quatro lixeiras sustentáveis em Itajaí. Produzidas com resíduos, como plástico, recolhidos durante os mutirões de limpeza realizados neste ano, as lixeiras são uma alternativa para os moradores e turistas que visitam o local, descartar o lixo em espaço apropriado.

Em 2022, pelo menos uma vez ao mês, mutirões de limpeza no Rio Itajaí-Açú e na Praia da Atalaia foram realizados. O monitoramento dos resíduos na Baía Afonso Wippel – mais conhecida como Saco da Fazenda – é promovido pela Core Case e executado pela Eco Local, em parceria com a diretoria de gestão ambiental do Instituto Itajaí Sustentável (INIS).
Mais de uma tonelada de resíduos foram retiradas das margens do rio e da praia. A intenção não era somente limpar, mas sim transformar esses materiais. E por isso, a Eco Local, empresa que atua em ações sustentáveis, transformou o que era lixo em lixeiras sustentáveis.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

A instalação das lixeiras é chamada de “Gentileza Urbana” e a intenção é ampliar esses produtos sustentáveis em outros pontos da cidade. “Em 2023 pretendemos continuar com essas ações em Itajaí, para cada vez mais conscientizar a população sobre a importância do descarte consciente de resíduos. Também queremos ampliar a instalação das lixeiras sustentáveis para outros pontos turísticos e bairros do município, e ainda, oportunizar a instalação de bancos sustentáveis que também são produzidos com resíduos que eram lixo”, destaca Mario Cesar Angelo, diretor-presidente do INIS.

A diretoria de gestão ambiental do INIS, atua na Educação Ambiental e conscientização da comunidade. Segundo o oceanógrafo Marcel Di Ruzza Ferrari, a colaboração das pessoas é fundamental para proteger a vida marinha e a vida humana. “Os materiais depositados irregularmente no rio e na praia são altamente prejudiciais aos animais marinhos e manguezais. Todo plástico que pára nesses locais pode causar a morte de tartarugas, peixes e inclusive já são ingeridos por nós. Isso é um prejuízo para o Meio Ambiente e um malefício para a nossa saúde, por isso, todos devemos nos unir”, argumenta Marcel.

Os mutirões de limpeza contam com a colaboração de muitos voluntários e de instituições da cidade. As ações serão retomadas no próximo ano.
 

Fonte: Prefeitura de Itajaí

Continua após a Publicidade