Programa Trilhas da Educação encerra primeiro ano com 576 alunos atendidos em período integral

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

No segundo semestre deste ano, 576 alunos de sete escolas públicas municipais de Joinville tiveram uma rotina diferente. No período em que não estavam nas aulas regulares, eles participavam de atividades educativas e artísticas do Programa Trilhas da Educação, criado pela Prefeitura de Joinville por meio da Secretaria de Educação para oferecer educação em período integral.

“Recebemos um feedback muito positivo dos gestores das escolas e das famílias dos alunos atendidos, com melhora no rendimento e na frequência escolar, além de mudanças no comportamento. Acredito que ampliar o tempo dos alunos na escola, por meio de parceiros escolhidos criteriosamente, é essencial para oferecer a oportunidade de desenvolvimento integral destas crianças e adolescentes”, analisa o secretário de Educação de Joinville Diego Calegari.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Em 2022, a Secretaria de Educação firmou parcerias com a Faculdade Senac, localizada no bairro Atiradores, que atende alunos de três escolas do bairro Vila Nova; com o Centro Educacional Dom Bosco, no bairro Santo Antônio, que recebe alunos de duas escolas do bairro Jardim Paraíso; e com o Instituto Priscila Zanette (IPZ), no Boa Vista, onde alunos de duas escolas do bairro Comasa participam das atividades. Nestas unidades, o contrato para oferta do Programa Trilhas segue até dezembro de 2023 e há planejamento para ampliação.

Descoberta de talentos e melhora nas notas

No Programa Trilhas, cada parceiro oferece oficinas específicas, mas em áreas semelhantes que contemplam atividades de tecnologia, esportes, artes, comunicação e projeto de vida. Os alunos participam de quatro aulas diárias, preparadas de acordo com a faixa etária, e têm um horário especialmente para realizarem as atividades escolares. Recebem também almoço, oferecido na escola, e lanche, servido no intervalo das atividades de contraturno; além de transporte escolar.

Os irmãos Letícia e Leandro de Jesus, alunos do 7º e 8º ano da Escola Municipal José Antônio Navarro Lins, do bairro Comasa, estão entre os 200 participantes do Programa Trilhas no Instituto Priscila Zanette.

“Eles ficavam praticamente só no celular e na frente da TV, e diziam que a rotina era muito entediante. Agora, além de terem muito mais autonomia, as notas deles melhoraram no boletim do terceiro trimestre. Com certeza ajudou na disciplina para focarem nos estudos”, avalia a mãe deles, Priscila de Souza.

Aluno do 7º ano da Escola Municipal Rosa Maria Berezoski Demarchi, no Jardim Paraíso, Vinicius Henrique da Silva também apresentou evolução nas notas e conquistou, pela primeira vez, um certificado de honra ao mérito. No Dom Bosco, ele descobriu a paixão pela arte nas aulas de música e teatro.

“Na peça de fim de ano, o Vinicius conseguiu um dos papéis principais. Além disso, ele está mais calmo”, contou a mãe do estudante, Marinês da Silva.

Para o adolescente Thiago Pogan, aluno da Escola Municipal Prof. Bernardo Tank, no bairro Vila Nova, as atividades proporcionadas pelo Programa Trilhas no Senac foram momentos de amadurecimento e de busca pelos interesses acadêmicos e profissionais.

“Ele amadureceu muito e pôde ter uma visão diferenciada, com acesso ao mundo que existe fora dos muros da escola”, destacou a mãe, Leila Pogan.

Fonte: Prefeitura de Joinville

Continua após a Publicidade