Revista Fapesc ganha versão bilíngue e amplia divulgação do ecossistema catarinense de ciência, tecnologia e inovação no exterior

Continua após a Publicidade

Agora a Revista Fapesc – Ciência, Tecnologia e Inovação em Santa Catarina está disponível também em inglês. No site da publicação todas as reportagens estão traduzidas e podem ser compartilhadas, um passo importante para ampliar a divulgação do expressivo potencial do ecossistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) de Santa Catarina.

Para apresentar a novidade, a versão impressa da segunda edição, lançada em dezembro de 2022, publica a reportagem bilíngue: “Formação profissional para o mercado de tecnologia”, da jornalista Milena Nandi, com tradução de Luana Nunes. A matéria sobre o Entra21, um dos maiores programas de capacitação em tecnologia de Santa Catarina, apresenta também os dez profissionais mais procurados na área, e dados do setor, como número de empresas, faturamento e colaboradores, por região do Estado.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

“A segunda edição da Revista Fapesc é a consolidação de um projeto de divulgação do ecossistema catarinense de CTI. Queremos e estamos levando até a população do Estado o que é produzido por nossos pesquisadores e inovadores. São bons exemplos que precisam ser disseminados. A cada edição vamos apresentar algo novo, como a matéria bilíngue e o encarte voltado ao público infantil, presentes nesta publicação”, comemora a assessora de comunicação da Fapesc, Francieli Oliveira.

Foco catarinense

A Reportagem Especial, da edição número dois, reúne duas paixões catarinenses: maçãs e tecnologia. A matéria demonstra como o uso de inovações tecnológicas são capazes de impulsionar o cultivo de maçãs em Santa Catarina, garantindo mais competitividade e rentabilidade. 

Para conhecer os projetos bem-sucedidos realizados no Estado, considerado o maior produtor de maçãs do Brasil, a jornalista Gisele Krama visitou empresas e pomares nas cidades de São Joaquim, na Serra; Caçador e Fraiburgo, no Meio-Oeste, para conhecer o trabalho de produtores catarinenses que apostaram nessa ideia.

Conteúdo didático

Para simplificar temas atuais, a Revista Fapesc conta com conteúdos didáticos, como a seção Fapesc Explica, que apresenta terminologias corriqueiras do universo da inovação e tecnologia. Nesta edição, o jornalista Maurício Frighetto explica o importante papel dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), projetados para conectar Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs), empresas, governos e sociedade.

Tecnologia e Inovação

Com 92 páginas e edição da jornalista Nanda Gobbi, a publicação de dezembro traz outras iniciativas bem-sucedidas de pesquisadores e empreendedores catarinenses, como os projetos premiados dos estudantes da Oficina de Robótica da Escola de Educação Básica Bom Pastor, em Chapecó, no Oeste; o trabalho dos paleontólogos da Universidade do Contestado (UNC), que descobriram uma nova espécie de dinossauro brasileiro; e o estudo pioneiro sobre o cultivo do lúpulo no Brasil, desenvolvido na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), entre outras reportagens.

Visual moderno

O projeto gráfico colorido e elegante é assinado pela designer Gabriela Garcia Cera, com diagramação de Ana Sofia Carreço de Oliveira e Luiz Fernando Filho. A produção audiovisual tem assinatura de Caroline Westerkamp Costa. São vídeos para divulgação de cases, editais de chamada pública e programas da Fapesc.

25 anos de apoio à ciência, tecnologia e inovação de SC

Editada pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), a Revista Fapesc – Ciência, Tecnologia e Inovação em Santa Catarina integra as ações de comemoração dos 25 anos da Fapesc, celebrados dia 9 de janeiro de 2022. O objetivo da publicação é divulgar e valorizar a produção científica e tecnológica catarinense.

“Os pesquisadores, gestores, empreendedores e inovadores de Santa Catarina são exigentes e dinâmicos. Na Revista Fapesc, vocês irão conhecer histórias inspiradoras e pessoas engajadas, comprometidas e inovadoras, que mudaram suas realidades, seu entorno e  suas regiões, fazendo a diferença e alcançando resultados de impacto”, afirma o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. 

Com uma tiragem de 10 mil exemplares, a segunda edição conta com distribuição gratuita, destinada aos pesquisadores das Instituições de Ensino Superior (IES) de Santa Catarina (IES), empreendedores dos Centros de Inovação, gestores da política de ciência e tecnologia e público em geral, que pode solicitar o envio de exemplares.

Atrelada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), do Governo do Estado de Santa Catarina, a Fapesc é o órgão estadual responsável por fomentar, incentivar e fortalecer o ecossistema catarinense de CTI.

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade