Bolsonaro teve recaída na tristeza e deve se afastar por 3 meses

Continua após a Publicidade

presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a apresentar profunda tristeza nos últimos dias, com a proximidade de sua saída dos palácios da Alvorada e do Planalto, disseram aliados mais próximos a ele. A informação é da coluna do Guilherme Seto, no jornal Folha de São Paulo.

Eles também disseram que o chefe do Executivo vem falando em se manter longe da política durante os três primeiros meses de 2023.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Bolsonaro vinha ensaiando sua saída da reclusão por meio de breves aparições e discursos direcionados aos seguidores.

Aliados do presidente disseram que essa postura foi interrompida porque a movimentação de saída dos edifícios em Brasília teria feito com que “caísse a ficha” quanto a seu afastamento da Presidência

Os correligionários também relataram que ele, além de deprimido e inconformado com a derrota, tem reclamado de cansaço acumulado pela campanha eleitoral.

Eles afirmaram que Bolsonaro se animou no começo da semana após participar de um almoço com o governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas.

Durante o encontro, ele teria dito ao presidente que pretende se colocar, a partir de 2023, como um gestor técnico sem envolvimento em brigas ideológicas.

Como funcionará a posse no dia 1° de janeiro de 2023

O Senado divulgou nesta quinta-feira (15) o roteiro da posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), que acontece no dia 1º de janeiro de 2023, no Congresso Nacional em Brasília.

No roteiro disponibilizado, contém informações que vão desde a chegada dos Chefes de Estado e de Governo, líderes internacionais, autoridades convidadas e dos empossados, marcada para às 13h45 até às 14h30.

Este ano a Solenidade já bateu o recorde de presenças de líderes internacionais com 17 confirmadas. Alguns dos países que já citaram presença na posse de Lula são: Alemanha, Angola, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Paraguai, Portugal e Uruguai.

A sessão solene de posse presidencial está marcada para começar às 15h e será finalizada às 16h20, com a saída do presidente Lula e do vice Alckmin para o Palácio do Planalto.

Confira o roteiro:

  • 13h45 às 14h30 – Chegada dos Chefes de Estado e de Governo, Anexo 1 do Senado Federal (SF)
  • 13h30 às 14h30 – Chegada das autoridades e convidados, Salão Branco
  • 14h20 às 14h30 – Chegada do Presidente e do Vice-Presidente da República eleitos, na Catedral Metropolitana de Brasília
  • 14h30 – Saída do cortejo da Catedral Metropolitana rumo ao Congresso Nacional
  • 14h40 – Chegada do Presidente e do Vice-Presidente da República eleitos no Congresso Nacional com receptivo dos Presidentes do Congresso Nacional e da Câmara dos Deputados
  • 15h – Sessão Solene de Posse Presidencial
  • 15h50 – Deslocamento do Presidente e do Vice-Presidente da República para a Sala de Audiências da Presidência do SF
  • 16h – Saída do Presidente e do Vice-Presidente da República da Sala de Audiências da Presidência do SF em direção à área externa do Palácio
  • 16h05 – Início da cerimônia externa de honras militares
  • 16h20 – Saída do Presidente e do Vice-Presidente da República para o Palácio do Planalto.

Após o evento, um festival vai celebrar a posse do novo governo com dois palcos lado a lado perto da praça dos Três Poderes, em Brasília. As apresentações começam às 18h30 do dia 1º de janeiro.

Continua após a Publicidade