Bolsonaristas convocam manifestantes para lotar QGs no dia da diplomação

Continua após a Publicidade
  • Bolsonaristas querem lotar QGs neste domingo (18) e na segunda-feira (19), data-limite para a diplomação de eleitos;
  • O objetivo seria dar um último fôlego aos atos que pedem a intervenção militar;
  • Bolsonaristas dizem que o recesso do Poder Judiciário, que ocorre após o dia 20 de dezembro, “facilitaria” ação do presidente.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) estão convocando manifestantes para lotarem quartéis-generais neste domingo (18) e na próxima segunda-feira (19), data-limite para diplomação de eleitos em 2022, por meio de grupos no WhatsApp e no Telegram. As informações são do portal Metrópoles.

O objetivo seria dar um último fôlego aos atos que pedem a intervenção militar diante da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Extremistas vêm espalhando rumores de que Bolsonaro tomaria “providências” para anular o resultado das eleições presidenciais apenas depois da diplomação de todos os governadores, senadores e deputados.

Os bolsonaristas dizem que o recesso do Poder Judiciário, que ocorre após o dia 20 de dezembro, “facilitaria” a ação do chefe do Executivo.

Desde a derrota de Bolsonaro nas urnas, apoiadores passaram a acampar em frente ao Quartel-General do Exército de Brasília em oito atos antidemocráticos.

“O grande dia se aproxima. Precisamos demonstrar, mais uma vez, na frente dos QGs e, quem puder, no Palácio da Alvorada, que queremos a faxina nesse ‘sistema’. Não deixe de ir, pois poderá ser a última oportunidade!”, diz uma postagem compartilhada nos grupos bolsonaristas.

De acordo com o Metrópoles, participantes cansados das repetidas manifestações, e que dizem que os atos não surtem efeito, são vistos como negativos e tratados como “petistas” e “infiltrados”. Em alguns casos, eles são banidos.

Continua após a Publicidade