1,5 mil pessoas assistem sessão inclusiva do musical Illuminare em Joinville

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Uma plateia cheia de emoção, aplausos e sorrisos. A tarde desta quinta-feira (15) foi inesquecível para cerca de 1,5 mil pessoas com deficiência e seus acompanhantes, que assistiram a sessão inclusiva do espetáculo de Natal Illuminare, no Centreventos Cau Hansen.

“Todos os servidores, artistas e equipe técnica se envolveram muito para entregar um espetáculo para as pessoas com deficiência, que merecem participar do nosso Natal que é para todos”, afirma o prefeito Adriano Silva.

- PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

A dona de casa Cristiane Bianchi trouxe o filho João Lucas, de 16 anos, de Herval do Oeste para acompanhar a sessão especial do Illuminare. Ele nasceu com paralisia cerebral e a mãe conta que o menino adora música e dança.

“A gente veio especialmente para assistir o Illuminare, viajamos 8 horas para chegar até aqui pela magia do Natal. Incluir é maravilhoso. Devia ter mais espetáculos assim e mais lugares acessíveis. O Natal de Joinville é um Natal dos sonhos”, diz Cristiane.

Algumas adaptações foram feitas para acolher melhor o público. Os espaços para cadeirantes, por exemplo, foram ampliados. O espetáculo teve o tempo de duração reduzido. O volume do som e a intensidade das luzes foram adaptados. A mensagem sobre o verdadeiro sentido do Natal foi acompanhada por todos.

“Muitas pessoas com deficiência sentem desconforto com barulho alto ou com iluminação em excesso, tanto pessoas com deficiência intelectual, com autismo, quanto os próprios deficientes visuais e auditivos. Essas mudanças bruscas ou intensidade forte de volume ou de luminosidade podem causar alguma desorganização sensorial. Pela primeira vez, estão tendo esse cuidado de adaptar o espetáculo para que eles participem de todos os momentos”, avalia a fonoaudióloga Tatiane Dominoni Rodrigues.

“É um momento muito especial, o espetáculo foi criado com muito carinho e é um grande musical, porém para pessoas com deficiência fizemos algumas adaptações para que se sintam confortáveis no show. Em função disso, preparamos esse dia inclusivo”, conta a diretora executiva da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), Francine Olsen, que conduziu os preparativos.

A farmacêutica Leonilda Pavesi trouxe a filha Gabriela, de 7 anos, que tem síndrome de down. “É difícil em dias normais, com muito movimento. Achei tão bonito quando falaram que só é Natal se for para todos”, diz Leonilda.

Durante toda a apresentação, os deficientes visuais puderam acompanhar as aventuras de Francisca pela audiodescrição. Eles receberam fones de ouvido e ouviram a narração sobre as cenas, os cenários e os figurinos. A paratleta de natação Luana Mendes era uma das ouvintes.

“É muito interessante essa mensagem que eles passam sobre memória, de que não há nada mais poderoso que as nossas memórias. Essa é a primeira vez que presencio um espetáculo assim, acho muito importante incluir”, disse Luana Mendes, que conquistou medalha de bronze este ano na França em sua categoria.

As pessoas com deficiência auditiva se posicionaram mais à frente e contaram com intérpretes em Libras no palco. A atriz Dayane Cristina Gomes, 29 anos, nasceu com deficiência auditiva. Além dela, o irmão, o tio e o avô também são surdos. Dayane está atuando para uma série da Netflix e ficou encantada com o Illuminare.

“Fiquei muito emocionada, amei o espetáculo, estou junto com a minha família, foi muito lindo”, sinalizou para a intérprete.

Cerca de 400 alunos da Apae de Joinville foram prestigiar o espetáculo. “Todos os nossos alunos que vieram para a Apae hoje estão aqui. Todo o cuidado que a Prefeitura teve foi único. Parabenizo a iniciativa, acho que nesses anos todos de educação especial nunca vi algo tão significativo, tão pensado de fato para todos. Eles vêm na televisão as pessoas comentando, e agora eles podem falar que estiveram aqui”, ressalta Magali de Lima Barros, diretora da Apae de Joinville.

Os ingressos para essa sessão especial do Illuminare foram distribuídos gratuitamente. Outras atrações do Natal de Joinville também são inclusivas. Para mais informações, basta se dirigir à sala de apoio no Ginásio Abel Schulz, no horário de funcionamento das atrações.

Cerca de 20 entidades que trabalham com pessoas com deficiência assistiram ao espetáculo, como Instituto Dona Ana de Reabilitação do Potencial Humano, Núcleo de Assistência Integral ao Paciente Especial (Naipe), Associação dos Deficientes Físicos de Joinville (ADEJ), Associação de Amigos do Autista (AMA), Universo Down, Associação Joinvilense para Integração dos Deficientes Visuais (Ajidevi), entre outras.

As apresentações do Illuminare vão até sábado (17/12). Os ingressos podem ser adquiridos pelo site nataldejoinville.com.br a partir de R$10.

Fonte: Prefeitura de Joinville

Continua após a Publicidade