Krelling aprova projeto que valoriza turismo de aventura nos Caminhos do Peabiru

Continua após a Publicidade

O projeto que cria a Rota Turística do Caminho do Peabiru, envolvendo grande parte dos municípios da regiões do litoral e Planalto Norte, foi aprovado na manhã desta quinta-feira(15), e pretende a valorização do turismo cultural e de aventura, resgatando caminhos dos povos originários a partir da costa de Santa Catarina. A iniciativa do deputado Fernando Krelling (MDB) tramitou nas comissões de Constituição e Justiça e de Turismo e Meio Ambiente, antes de ser aprovado por unanimidade em plenário da Assembleia Legislativa.

“Trata-se de um resgate histórico e cultural que rende possibilidades turísticas de grande potencial regional, para a aventura em trilhas, valorização do turismo rural numa região especial por sua natureza, em benefício de muitos municípios e de suas comunidades”, observa Fernando Krelling.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

Os caminhos e ramais do Peabiru são registrados em Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Campo Alegre, Garuva, Itapoá, Jaraguá do Sul, Joinville, Rio Negrinho, São Bento do Sul e São Francisco do Sul, com trilhas características também em Florianópolis, Laguna e Palhoça. Além do estímulo ao mapeamento e preservação das trilhas, promovendo os caminhos em sites, mapas e guias, a ideia é valorizar o turismo cultural, rural, histórico, holístico, religioso e científico.

A proposta visa preservar a herança cultural, dos saberes, do engenho e da arte dos povos indígenas na formação da sociedade catarinense, estimulando o resgate, mapeamento e preservação de trilhas e respectivos ramais, bem como pontos turísticos do Caminho Peabiru, que formava rotas de peregrinação, a mais extensa de aproximadamente 3 mil quilômetros, num caminho entre o litoral de Santa Catarina e a cidade de Cusco, no Peru. Os estudos, com a participação de pesquisadores, historiadores, políticos, empresários, trade turísticos e professores universitários foi destacado em obra literária da jornalista e pesquisadora Rosana Bond, que por anos atuou na imprensa catarinense.

Segundo vários pesquisadores, o Peabiru era um facilitador de migração de povos entre o litoral e o interior do continente. O explorador português Aleixo Garcia seguiu o caminho e chegou ao contato com povos incas. O espanhol Álvaro Nuñez Cabeza de Vaca tornou-se famoso por registrar o caminho que resultou na descoberta das Cataratas do Iguaçu e na exploração do rio Paraná. A proposta de valorização do turismo regionalizado atende proposta de portaria do Ministério do Turismo. “No pós-pandemia, as pessoas estão propensas a valorizar aventuras em contato com a natureza. E aí está uma oportunidade para valorizar diversas comunidades, agências de aventuras, o turismo rural, a gastronomia e centros de cultura e arte”, pondera o deputado Krelling.

Fonte: Agência ALESC – Gabinetes

Continua após a Publicidade