Do casulo ao céu, a experiência com borboletas e beija-flores que encanta os estudantes da EBM Dilma Lúcia dos Santos

Continua após a Publicidade

Durante o ano letivo as turmas, do 3° ao 9° ano, da jornada escolar em tempo integral da Escola Básica Municipal Dilma Lúcia dos Santos, no bairro Armação do Pantâno do Sul, realizaram a atividade ”Do casulo ao céu”, um experimento que estuda o ciclo de vida das borboletas e dos beija-flores.
 
Inspirados nas histórias “O mundo nunca dorme” de Natalie Rompella e “A lagarta que mudou a minha vida” de Adriana Sgarbossa, que ouviram durante as oficinas do “Projeto de tempo integral”, os estudantes foram incentivados a acompanhar de perto o desenvolvimento dos insetos até a metamorfose.
 
Trazidas pela professora Elizane Andrade, as lagartas foram colocadas dentro de um recipiente para serem estudadas na sala de aula. Assim, os observadores começaram a produzir um diário com registros fotográficos e textuais.
 
Além de pesquisas e a construção de um mural, realizaram um vídeo com massinha de modelar, acerca da evolução das borboletas.
 
Após aproximadamente três semanas de observação, os estudantes foram surpreendidos com três lindas borboletas.
 

A experiência do beija-flor

 
Da mesma forma, os “Guardiões da natureza”, como a garotada se autodenominou, trabalharam conteúdos relacionados aos beija-flores. 
 
Após descobrirem os ovos do passarinho no jardim da escola e ouvirem a história “Os guardiões das Araucárias”, de Daniela Brusco e Letícia Losso, a turma decidiu preservar o local, orientando os outros estudantes para terem cuidado e respeito com o espaço.
 
No período em que observaram o ninho, desenvolveram origamis, escreveram textos bilíngues (português e inglês) sobre as principais características da ave, discutiram o ciclo da vida dos animais, sustentabilidade e questões relacionadas à educação ambiental, além de terem preparado um espaço encantador na mostra pedagógica da escola com todas as atividades que realizaram.
 
“Nos sentimos privilegiados em poder explorar o espaço escolar e seu entorno abordando a importância dos ecossistemas e da preservação ambiental”, relata a professora Lilian Ferreira.

galeria de imagens


Fonte: Prefeitura de Florianópolis

Continua após a Publicidade