Sema apresenta segundo documento de ordenamento territorial do sul catarinense

Continua após a Publicidade

A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), por meio da Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), apresentou nesta quarta-feira, 14, o documento referente à segunda fase do Zoneamento Ecológico Econômico da Região Econômica 9 (RH9), do sul catarinense. Chamado de prognóstico, o estudo visa  identificar tendências, ocorrências dominantes e possibilidades de transformações no território. Esse é o segundo relatório entregue aos municípios que fazem parte da RH 9, o primeiro foi o diagnóstico.

O secretário executivo do Meio Ambiente, Leonardo Porto Ferreira, esclarece que “todo o esforço tem sido feito para que tenhamos uma ferramenta que colabore para o desenvolvimento econômico sustentável de Santa Catarina, a preservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida. Isso é possível com planejamento em longo prazo e com uma metodologia que pense o Estado como um todo e fortaleça os municípios, que é justamente ao que o ZEE se propõe”.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade
Notícias de Santa Catarina - SC HOJE News

O prognóstico está em consulta pública  aqui e recebe sugestões até o próximo dia 23 de dezembro, quando será disponibilizado o documento de subsídios a gestão do território, produto final do ZEE. Para a coordenadora da Coordenadoria Técnica de Integração e Planejamento Ambiental (Ceipa) da Sema, Monica Koch, a consulta faz parte do “processo participativo de construção de políticas de ordenamento territorial”. 

Koch acrescenta ainda que “nossos técnicos se dedicaram a projetar as fragilidades e potencialidades do uso do solo na região e indicar possíveis ações para um desenvolvimento socioambiental equilibrado”, conclui.

Acesse o documento aqui: https://sde.sc.gov.br/index.php/biblioteca/zoneamento-ecologico-economico/rh9/2655-prognostico-rh-9/file

Importância do ZEE

O Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) é um instrumento de organização do território a ser seguido na implantação de planos, obras e atividades públicas e privadas. Ele tem suas diretrizes e funções descritas por legislação federal e estadual.

Para executar os estudos do ZEE, a SDE e a Sema, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), montaram uma equipe multidisciplinar de consultores e servidores especialistas em suas áreas de atuação, que envolve biólogos, oceanógrafos, geógrafo, engenheiro-agrônomo, engenheiro civil, arquiteto urbanista, sociólogo e economista.
Fotos: Arquivo/ Sema

Texto: Pablo Mingoti 

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDE
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: [email protected]
Site: www.sde.sc.gov.br

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade