Lançado o livro Grandes Nomes da Arquitetura Catarinense

Continua após a Publicidade

Engenheiros e arquitetos participaram na noite desta segunda-feira (12), no hall da Assembleia Legislativa, do lançamento do livro “Grandes Nomes da Arquitetura Catarinense – Arquitetura Moderna”, uma iniciativa da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura de Santa Catarina (AsBEA/SC) em parceria com a Santa Editora, contemplada em edital de patrocínio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina (CAU/SC). A obra foi idealizada pela jornalista Letícia Wilson, e o conteúdo contou com apoio de Cristiano Santos, Joyce Diehl, Simone Bobsin e Tatiana Gappmayer.

A obra, que faz parte de uma série iniciado em 2014, tem objetivo resgatar um importante momento da história da arquitetura de Santa Catarina e apresentar o representativo legado de profissionais que ajudaram a construí-la, valorizando e reverenciando suas obras e trajetórias, explica a idealizadora. Como grandes nomes da arquitetura catarinense em Arquitetura Moderna estão destacados Moysés Liz, Ademar Cassol, Carmem Seara Cassol, Odilon Monteiro, Fernando Carneiro, Pedro Paulo de Melo Saraiva, Hans Broos, Egon Belz, Gottfried Böhm, Rubens Meister, Roberto Félix Veronese e João Argon Preto de Oliveira Filho. Na seção Expressões estão reunidos exemplares de referência projetados por diversos outros profissionais que também merecem reconhecimento.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

“Muitos deles já nos deixaram, o que nos entristece e reforça a importância de iniciativas como esta, de resgate das trajetórias, de valorização da atuação profissional e de reconhecimento do legado de cada um para a arquitetura de Santa Catarina. É fundamental apresentarmos essas histórias para a sociedade em geral, visando a uma maior compreensão sobre a abrangência da profissão e o seu protagonismo no planejamento e no desenvolvimento das cidades”, aponta a arquiteta e urbanista Patrícia Sarquis Herden, presidente do CAU-SC.

Os arquitetos e urbanistas e os engenheiros-arquitetos destacados no livro, assim como as obras referenciadas, foram indicados pelo Comitê Editorial criado para assessorar a produção do material. Trata-se de um grupo especializado no tema, formado por arquitetos e urbanistas, professores, mestres, doutores e profissionais de mercado que contribuíram voluntariamente com apoio técnico a este projeto editorial, indicados pelas instituições de ensino e entidades de classe convidadas pelos organizadores.

“Essa aproximação com a academia, fundamental para a conquista da qualidade desejada para o conteúdo desenvolvido, reforça a nossa defesa da união de esforços entre as instituições de ensino, as entidades representativas da classe e o mercado em torno de um objetivo comum, certos de que essa inter-relação é a principal medida para a solução dos problemas e mazelas de nossa sociedade. Somente estudando nossa história e conhecendo nossa cultura conseguiremos desbravar ideias inovadoras e criativas para a construção de uma sociedade mais educada, gerando um ciclo de prosperidade”, afirma o arquiteto e urbanista Ronaldo Matos Martins, presidente da AsBEA-SC.

“A série Grandes Nomes da Arquitetura Catarinense é um projeto que se propõe a ir além da sua função editorial ao servir de instrumento para o devido reconhecimento destes profissionais e à relevância do tema, por sua abrangência cultural e histórica e por sua influência no desenvolvimento das cidades”, reforça Letícia.

Grandes Nomes da Arquitetura Catarinense – Arquitetura Moderna é o segundo volume da série, iniciada em 2014 com o tema Planejamento Urbano. Com uma tiragem de 300 exemplares, o livro terá distribuição gratuita e dirigida e estará disponível para leitura na íntegra, a partir da data do lançamento, pelo site www.grandesnomes.arq.br.

Homenagem
Entre os homenageados estava o arquiteto florianopolitano, Pedro Paulo de Melo Saraiva, que foi autor do projeto vencedor do concurso para construção do Palácio Barriga Verde, sede do Parlamento catarinense. O filho dele, também arquiteto, Pedro de Melo Saraiva, veio de São Paulo para prestigiar o evento. “Para mim é uma honra, meu pai se formou em São Paulo e começou a participar efetivamente de concursos e conseguiu ganhar o da construção da Alesc, na década seguinte foi vencedor do projeto para construção do Tribunal de Justiça e na outra década do paço municipal da terra natal, um orgulho para família.”

O presidente da Assembleia Legislativa em 1979 e 1980, Moacir Bertoli, também participou da solenidade do lançamento da obra destacando que não poderia faltar a cerimônia, como forma de reconhecer a importância dos arquitetos. Foi na gestão de Bertoli que foram construídos os gabinetes dos deputados estaduais.

Fonte: Agência ALESC

Continua após a Publicidade