Lula e Alckmin são diplomados pelo TSE

Continua após a Publicidade

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e seu vice, Geraldo Alckmin foram diplomados nesta segunda-feira (12) pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A cerimônia serve para oficializar o resultado das eleições. A partir de agora, portanto, eles estão aptos para cumprirem o mandato presidencial de 2023 a 2026.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

O presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, abriu a sessão solene e escolheu dois ministros do tribunal para conduzirem Lula e Alckmin ao plenário do tribunal. Após o hino nacional, o presidente eleito e seu vice receberam os diplomas.

Em discurso emocionado, o petista afirmou que, junto com Alckmin, se esforçará para cumprir os compromissos que assumiu na campanha eleitoral e também durante toda a sua vida.

“Vamos fazer do Brasil um país mais desenvolvimento e mais justo”, disse.

Lula lembrou que a eleição de outubro não foi entre candidatos de partidos políticos distintos, e sim de duas visões de mundo.

“De um lado, um projeto de reconstrução do país, com ampla participação popular. Do outro lado, um projeto de destruição do país, ancorado no poder econômico e numa indústria de mentiras e calúnias jamais vistas ao longo da nossa história.”

O petista também voltou a defender a democracia daqueles que, segundo ele, “tentam sujeitá-la a seus interesses financeiros e ambições de poder”.

A cerimônia acontece no plenário do tribunal, em Brasília. Segundo informações do TSE, cerca de mil pessoas foram convidadas para acompanhar presencialmente a cerimônia.

Continua após a Publicidade