Santa Catarina reforça medidas de prevenção à Influenza Aviária

Continua após a Publicidade

Após notificação de casos de Influenza Aviária Altamente Patogênica na América do Norte e em países como Colômbia, Equador, Peru e Venezuela, Santa Catarina reforça as medidas de prevenção à doença. O estado é o segundo maior produtor e exportador de carne de aves do Brasil e possui um plantel de mais de 132,3 milhões de frangos.  

Nesta segunda-feira, 5, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) mobilizaram a iniciativa privada para orientar os produtores rurais e evitar que a doença atinja os plantéis. 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
Continua após a Publicidade

“A Influenza Aviária traz muita preocupação para Santa Catarina e também para todo o país porque essa doença pode colocar em risco toda a nossa produção comercial de aves. Governo do Estado e iniciativa privada estão trabalhando em conjunto para reforçar a biosseguridade nas propriedades, o controle nos acessos e também os planos de contingência. Precisamos agora estabelecer uma comunicação clara e assertiva, não só com os produtores, mas com toda a sociedade catarinense porque precisamos evitar que o vírus circule em nosso país”, destaca o secretário da Agricultura, Ricardo Miotto. 

Entre as medidas estão uma série de áudios que serão compartilhados com agricultores, principalmente aqueles que possuem aves de subsistência, com orientações sobre o que é a Influenza Aviária, como preservar a saúde dos animais e o que fazer em caso de suspeita da doença.

A grande preocupação é com as aves migratórias, que podem ser um vetor da doença. Por isso, a principal medida a ser tomada por todos aqueles que criam aves é evitar o contato com outros animais, especialmente aves silvestres ou de vida livre, além de restringir o acesso de visitantes aos aviários. Em caso de funcionários, eles devem utilizar roupas exclusivas para ingressar no aviário. E os veículos devem ser limpos e desinfetados antes da entrada e na saída dos estabelecimentos. 

A Influenza Aviária nunca foi detectada no Brasil, mas já há registros da doença em diversos países, inclusive na América do Sul.  Nos Estados Unidos, mais de 50 milhões de aves já morreram e a Europa passa pelo maior surto de gripe aviária já registrado.

Protocolo atualizado

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) emitiu um comunicado de alerta ao setor avícola brasileiro e atualizou o protocolo de biosseguridade. Os produtores podem acessar o material completo com as orientações e os procedimentos a serem adotados clicando aqui.

O que é Influenza Aviária?

A Influenza Aviária é uma doença viral contagiosa que afeta várias espécies de aves silvestres e domésticas e pode ser transmitida pelo ar, água, alimentos, materiais e pessoas contaminadas e pelo contato com aves doentes. Quando causada por subtipos de vírus altamente patogênicos leva a altas taxas de mortalidade. 

No caso do aparecimento de problemas respiratórios, digestivos, nervosos ou mortalidade das aves acima do normal, a CIDASC deve ser imediatamente notificada via escritório municipal ou pelo número 0800-6439300

Avicultura em Santa Catarina

A carne de frango é o principal produto da pauta de exportações de Santa Catarina. E o estado é o segundo maior produtor e exportador do Brasil. São mais de cinco mil avicultores dedicados à produção de aves de corte, concentrados nas regiões Oeste e Meio-Oeste. 

Em 2021 foram mais de 580 mil toneladas de carne de frango vendidas para 129 países, o estado faturou US$ 1 bilhão com os embarques.

Vigilância constante

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) também tem intensificado as orientações para que os produtores de aves reforcem as medidas de biosseguridade nos estabelecimentos e limitem o contato de suas aves com aves de vida livre, principalmente as migratórias e aquáticas.

Informações adicionais para imprensa:

Ana Ceron e Paulo Henrique Santhias – Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural

E-mail: [email protected]

Fone: (48) 3664-4418/ 98843-4996

Site: www.agricultura.sc.gov.br

facebook.com/AgriculturaePescaSC

Instagram: @agriculturaepescasc

Fonte: Governo SC

Continua após a Publicidade